quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

Perca peso com treinamento funcional e reeducação alimentar



Um exemplo formidável de que é possível perder peso e modificar a sua forma física com qualidade e saúde, a filha de Ozzy, Kelly Osbourne perdeu 22 quilos com treinamento funcional e reeducação alimentar. Kelly, durante a adolescência, esteve acima do peso, principalmente na época da exibição do programa The Osbournes, no qual o dia a dia da família era filmado.

Meu desejo é que esse exemplo sirva de motivação  para todos que precisam modificar seu corpo com saúde e resultados, coloquem isso como uma meta real e atingível no ano de 2011. Para isso, recomendo o que realmente vejo na prática, treinamento funcional e alimentação correta fazem a diferença. Se é difícil modificar os hábitos sozinho, busque ajuda de profissionais de nutrição e educação física, além do apoio de familiares e amigos.

O exercício funcional realizado por Kelly na foto, é  um apoio com barra sobre o bosu, esse que é excelente para a força e estabilização do core, gerando resultados fantásticos na ativação metabólica. Não recomendo a realização desse apoio no bosu para iniciantes, pois exige muita consciência corporal no core. Treinem funcionalmente e se alimentem corretamente que o resultado aparece. 


Feliz 2011 FROM THE CORE

Fabiano Piassarollo
"Core Life Performance"

sábado, 18 de dezembro de 2010

Drop lunge passo a passo






Atendendo a alguns pedidos de explicações sobre a realização do drop lunge, publico agora a seqüencia passo a passo realizada no curso de treinamento funcional. Basta olhar e realizar esse excelente exercício de estabilização e mobilidade que costumo utilizar na preparação de movimento.

O drop lunge exige bastante equilíbrio, controle e mobilidade, sendo excelente para preparação de atletas de esportes que exigem rotação de tronco e flexão de quadril, um bom exemplo é o tênis. Também é possível utilizar o drop lunge como alternativa às abduções de quadril com caneleiras que enrijece muito a região prejudicando a mobilidade, o que nesse caso, será potencializada com o drop, além de ser um grande trabalho para a região do quadril.

Pratiquem o drop lunge e muito treino funcional  e colham resultados fantásticos em sua preparação física.

FROM THE CORE

Fabiano Piassarollo
"Core Life Perfromance"

quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

Drop Lunge


De volta a ativa por esse espaço de contato, utilizo para ilustrar esse post o exercício conhecido como drop lunge. Esse movimento consiste em cruzar uma perna na frente da outra, realizando rotação externa, extensão do quadril e flexão do joelho posterior, com flexão de quadril e joelho da perna da fente e no final uma rotação de coluna contra o quadril da frente, na foto, o quadril esquerdo.

Costumo utilizar o drop lunge como preparação de movimento, devido a grande mobilidade que este movimento exige, mas também pode ser uma alternativa eficaz para estimular quadríceps, ísquios e glúteos. No caso específico de glúteos, o drop lunge pode se alternativa para quem treina extensões e principalmente, abduções de quadril com caneleiras pesadas, o que pode reduzir sensivelmente a mobilidade dessa região, devido ao crescimento muscular e também da lateral da coxa. Com drop lunge a ativação muscular eficaz é garantida, além ainda, da mobilidade, dessa forma realmente podemos considerar o movimento como um excelente ativador, além da grande mobilidade que garante.  Além disso, o drop exige concentração, resisteência, coordenação ealta atividade proprioceptiva, o que  também o potencializa como um exercício que previne lesões., pois não podemos esquecer que para movimentos eficientes e sem lesões, as articulações precisam ter equilíbrio entre estabilização e mobilidade, e o drop lunge é um bom exemplo dessa dinâmica. 

Treino funcional é integração de movimentos, e o drop lunge é um  bom exemplo disso.  Na foto o drop é realizado por algumas professoras que participaram do curso de treinamento funcional. Para quem perdeu este último curso em Porto Alegre, não esqueçam que no próximo ano novos cursos ocorrerão em Porto Alegre e demais cidades, então é só ficar ligado por aqui que a divulgação acontece. Treinamento funcional faz a diferença e traz muito mais qualidade e resultado. 

FROM THE CORE

Fabiano Piassarollo
"Core Life Performance"
fabianopiassarollo@terra.com.br

segunda-feira, 29 de novembro de 2010

Fernanda Souza "se puxando" no treinamento funcional

Não deixem de conferir o super treinamento funcional da atriz Fernanda Souza, onde ela comenta com Angélica no programa Estrelas sobre seu treino funcional de resultados, um grande exemplo dos benefícios desses exercícios. Fernanda conta detalhes de sua rotina de seis vezes por semana de exercícios, ela realmente se empenha. Acessem: http://estrelas.globo.com/videos/v/fernanda-souza-mostra-sua-serie-de-exercios-para-o-estrelas/1382869/#/Programas/20101127/page/1


Saiam da rotina, sigam esse exemplo e treinem da melhor maneira, esqueçam o treino isolamento da musculação, quanto mais músculos estiverem em ação, maior será o gasto e conseqüente resultado estético. Mudem para o treinamento funcional e modifiquem seus corpos com benefícios para a mente e o corpo. Venham para o treinamento funcional.

FROM THE CORE

Fabiano Piassarollo
"Core Life Performance"
fabianopiassarollo@terra.com.br

Curso de Treinamento Funcional Novembro de 2010


Esse foi um final de semana de intensa movimentação para o treino funcional, tanto física, quanto intelectual, pois no curso os profissionais participaram com muita vontade, trocando muitas ideias e possibilidades, além de realmente terem práticado muitos exercícios e progressões. Parabéns ao grupo, não tenho dúvidas que esses profissionais farão um grande trabalho, pois mostraram grande interesse, seus alunos que os aguardem, porque, certamente terão novos desafios em seus treinamentos.

 Agradeço a presença e desejo muito sucesso à todos os profissionais que participaram, esses com certeza farão diferença na área, aplicando um treinamento funcional de qualidade e resultados para a performance e qualidade de vida.

FROM THE CORE

Fabiano Piassarollo
"Core Life Performnace"
fabianopiassarollo@terra.com.br

quarta-feira, 24 de novembro de 2010

Perca gordura com treinamento funcional


Como postado no post anterior a esse (logo abaixo), o treino funcional é uma excelente oportunidade profissional, além de garantir resultados eficazes aos seus alunos e atletas. As revistas a cada edição mostram matérias sobre os exercícios.

Acima, foto da matéria da Shape americana, com a filha do príncipe das trevas, Kelly Osbourne e sua transformação, onde perdeu muito peso com treinamento funcional e reeducação alimentar. Para quem a conheceu no seriado familiar "The Osbournes", certamente essa imagem parece de outra pessoa, pois ele mudou muito, e isso com certeza torna o treinamento funcional mais popular, pois os alunos notam um  resultado como esse e também querem praticar. Não vou entrar nos detalhes de seu treino para não alongar demais, mas  nada mais, nada menos, é o que venho afirmando sobre o treino funcional, que sem dúvida é uma excelente ferramenta para queimar gordura. Basta utilizar as combinações de exercícios e sets que o resultado aparece, em muitos casos muito mais do que no treinamento puramente aeróbio.

Para os profissionais que buscam atualização e conhecimento em treinamento funcional, convido para participarem do curso deste final de semana em Porto Alegre, na Aerostep Studio, nos dias 27 e 28, e aviso, venham preparados para muita prática.

FROM THE CORE

Fabiano Piassarollo
"Core Life Performance"


segunda-feira, 22 de novembro de 2010

Atualizem-se e decolem suas carreiras com treinamento funcional.





A mídia esta divulgando uma quantidade enorme de matérias sobre o treinamento funcional, o que torna  esse um excelente mercado, onde atualmente falta mão de obra qualificada. Imagine a cena, você dando aula na academia e te surge um prospect perguntando se você trabalha com treinamento funcional, pois leu na revista que esses exercícios trazem grandes resultados, então gostaria de fazer esse treino. Imaginou? E então?

Você profissional de educação física, não sabe atuar com o treinamento funcional, e  aí o que fazer nesse caso? Picaretagem, vendendo um produto que você não tem, ou perder o prospect para outro colega que atua com treinamento funcional?

Em um mercado altamente concorrido, não há como deixar passar certas oportunidades, e o segmento aponta para a consolidação do treinamento funcional  no mercado de preparação física e fitness, então não há tempo a perder, você profissional de educação física ou fisioterapeuta tem de se qualificar. Eu sei o quanto de indicações tenho recebido, muitas delas em fiunção de que a maioria dos colegas não trabalha com treinamento funcional, ou seja, há uma demanda de mercado.

Profissionais de educação física e fisoterapeutas, fiquem por dentro do que é a tendência em treinamento e atendimento de resultados e qualidade, participem de meu curso de Treinamento Funcional para a Performance Qualidade de Vida, nos dias 27 e 28 de novembro em Porto Alegre. Não percam a oportunidade, se você ainda não trabalha com treinamento funcional, logo algum cleinte irá te pedir, então qualifique-se antes e decole a sua carreira.

Espero vocês por lá para muita teroria e muito mais prática em treinamento funcional.

FROM THE CORE

Fabiano Piassarollo
"Core Life Performance"

quarta-feira, 17 de novembro de 2010

Little REST

O intervalo de recuperação é uma das variáveis mais importantes para o resultado do treinamento, com grande importância na evolução do mesmo. Por isso há alguns anos, meus alunos tem tido pouco intervalo de descanso entre as séries.

Hoje penso muito mais no condicionamento do que apenas no resultado estético, que deve vir acompanhado de evolução nas capacidades funcionais, então os treinos são muito mais como uma sessão de preparação física, é claro que isso dependerá também da individualidade, mas no geral, quase não há descanso entre as séries, o que torna o treinamento uma verdadeira batalha pela sobrevivência, ainda mais por que tenho um apreço enorme por super sets, e super sets com pouco intervalo são completamente efetivas para o metabolismo.

Sei que para muitos, talvez até a grande maioria, isso pode parecer um excesso, principalmente para profissionais que crêem que treinamento de força é apenas musculação, então estes seguem o velho esquema, diria até que seria o "feijão com arroz", ou seja, aquele tipo de treinamento que era realizado antes de nascerem, por isso não evoluem, não abrem a mente à novas ideias, que no fundo até não são tão novas, mas para esses profissionais presos ao  "PADRÃO", esse tipo de trabalho, dito como funcional, não é efetivo o bastante quanto a máquina que deixa o aluno estável e trabalha apenas uma articulação. Além disso, montar sets de treinamento funcional pode parecer trabalhoso demais para a maioria, além de exigir conhecimento e criatividade, talvez por isso muitos ainda ficam presos ao quase padronizado treinamento de força na musculação.

Mas vamos ao que interessa, que nesse post é o intervalo de descanso, ou seja, o pequeno intervalo, que é muito mais eficaz metabolicamente. Atualmente esse é o tipo de treinamento que mais respostas favoráveis tem mostrado em meu dia a dia. Desculpem-me por estar muito 1° pessoa hoje, mas para mim o treino por mais específico que seja, será uma mescla entre os sistemas aeróbio e anaeróbio, então pouco intervalo entre as sets, torna o treinamento funcional de força como um treinamento funcional de força cardio, pois as respostas aeróbias também acontecem, e em muitos casos, em maior escala do que no próprio treinamento aeróbio. Então torne cada treino um espetáculo metabólico, realize sets de 30/30, 20/20, 15/15, 10/10, 20/10, enfim, busque o intervalo de estímulo-recuperação ideal para seu objetivo e condicionamento. Não tenho dúvidas que essa é a melhor opção em condicionamento físico.

Sigam treinando e coloquem novos conceitos em seus treinos, afinal, comer sempre "feijão com arroz" não é a melhor opção, pelo menos no meu caso. Participem do Curso de Treinamento Funcional nos dias 27 e 28 de novembro na Academia Aerostep Studio em Porto Alegre, pois lá discutiremos e aplicaremos na prática esses conceitos. Quem tiver dúvidas quanto as inscrições é só entrar em contato. 

FROM THE CORE

Fabiano Piassarollo
"Core Life Performance"

sexta-feira, 12 de novembro de 2010

Corra e evolua com tiros

Não tenho dúvidas que o treinamento intervalado é o melhor trabalho para desenvolvimento na corrida. Seja para quem quer ganhar resistência, seja para quem quer ganhar velocidade, os ganhos funcionais  serão sempre superiores nessa forma de treino.

Não sou contra o treino longo e tipicamante aeróbio, mas até mesmo em trabalhos como esse é fundamental para a performance, atuar com intensidades diferentes. Ficar correndo uma hora na mesma velocidade não é a melhor opção, nem mesmo para quem quer melhor capacidade aeróbia, pois até mesmo com pequenos trabalhos anaeróbios há possibilidades de ganhos na capacidade aeróbia, então nesse caso, vale correr uma hora alternando a intensidade, o que será muito melhor em termos de respostas metabólicas.

Então, ao elaborar seu treino de corrida faça pequenos intervalos com tiros de velocidade. Até mesmo para quem está começando, a adaptação na corrida pode ser feita dessa forma alternando a caminhada com pequenoo intervalos de corrida em baixa velocidade, nesse caso, como o indivíduo que está começando, correr em baixa velocidade já irá alterar a intensidade consideravelmente.  

Os tiros de corrida também são excelentes para a musculatura, sendo também uma forma de trabalho muito eficaz para queimar gordura. Aposte nos tiros e torne seu treino de corrida muito mais funcional, porém respeite a sua intensidade de esforço.

Para os profissionais que ainda estão na dúvida, o curso de Treinamento Funcional em Porto Alegre será na Aerostep Studio nos dias 27 e 28 de novembro. Espero vocês por lá para teoria e muita prática.

FROM THE CORE

Fabiano Piassarollo
"Core Life Performance"
fabianopiassarollo@terra.com.br

terça-feira, 9 de novembro de 2010

Mais Protocolo Tabata

Esse post vai para todos que tem me pedido referências sobre o Protocolo Tabata. Na realidade obtive, através de um colega, apenas o resumo desse trabalho, que na realidade foi voltado para o treinamento de performance, especificamente para a equipe de patinação em velocidade do Japão.

O estudo original foi desenvolvido em bicicleta ergométrica e consiste em um treinamento anaeróbio com variações na intensidade. Nesse caso um grupo trabalhou com 6 à 7 séries de 20 segundos de trabalho intenso á 170% do VO2 máx., por 10 segundos de recuperação. O outro grupo trabalhou com 4 à 5 séries de 30 segundos à 200% VO2 máx com intervalos de 2 minutos de recuperação.

Hoje é comum a aplicação desse protocolo em séries de força, o que gera resultados excelentes. É possível variar também o tempo de trabalho/repouso, por exemplo 15/15, 30/30, enfim, há possibilidades. O fato é que esse treinamento é altamente funcional, e acreditem, potencializa e MUITO, a capacidade aeróbia.   

Se pesquisarem, lá fora, principalmente nos USA, a temática atual é treinar a força de forma intensa e intervalada, com pouco tempo para recuperação, ou ainda o que considero melhor, trabalhar intensamente e realizar repouso ativo. Esse trabalho tem sido muito recomendado para queima de gordura. Hoje, na maioria dos meus atendimentos, priorizo essa abordagem, que para o aluno não é fácil, mas o resultado é fantástico em termos de condicionamento físico. Esse na realidade é um treinamento funcional, pois desenvolve maior capacidade de trabalho, o que gera performance esportiva e para a vida real.

No curso de treinamento funcional no final desse mês, vamos montar set's de Protocolo Tabata voltado para a performance de resultados, então compareçam e aprendam esse que chamo de INSANE TRAINING.

FROM THE CORE
Fabiano Piassarollo
"Core Life Performance"
fabianopiassarollo@terra.com.br

   

segunda-feira, 1 de novembro de 2010

sexta-feira, 29 de outubro de 2010

CURSO DE TREINAMENTO FUNCIONAL Novembro 2010

Curso de Treinamento Funcional

Performance e Qualidade de Vida


27 e 28 de novembro na Aerostep Studio Porto Alegre


Preparem-se para o treino da vida real




Curso teórico e prático abordando a metodologia e aplicação do treinamento funcional. O objetivo é a capacitação de Profissionais de Educação Física que atuem com treinamento esportivo, fitness, prevenção e reabilitação, além de fisioterapeutas.

Conteúdo baseado na metodologia utilizada por grandes centros de treinamento norte-americanos como Athletes Performance Center, Core Performance Center, Functional Movement System, CoachDos, Chek Institute e nos oito anos de experiência atuando com o treino funcional. Abordagem prática com exercícios utilizando aparelhos como FITBALL,TRX, SLING TRAINING, BOSU, BOLA CRAVO, PLATAFORMA DE EQUILÍBRIO.



Curso focado na prática e metodologia de prescrição e montagem de treinos com exercícios funcionais, focando a especificidade e habilidades como força, potência, velocidade, agilidade, equilíbrio, mobilidade, cardio strength training, resistência e correta ativação dos Core Muscles.


Local: Academia Aerostep Studio Porto Alegre, rua Dona Laura 646, Rio Branco.

Data: 27 e 28 de novembro de 2010.

Horário: Sábado 27/11 das 08:00h às 12:00h e das 14:00h às 18:00h. Domingo 28/11 das 08:00h às 12:00h.

Investimento: R$ 180,00      Desconto para inscrições até o dia 05/11 R$ 150,00
Inscrições: Aerostep Studio Porto Alegre, Rua Dona. Laura 646  Fone: (51)-3388-4600

Informações: fabianopiassarollo@terra.com.br   Fone: (51)-3388-4600/  (51)-91918-4039


 
FROM THE CORE

Fabiano Piassrollo
"Core Life Prrformance"
fabianopiassarollo@terra.com.br




domingo, 24 de outubro de 2010

Falta pouco para o verão

É natural que a primavera e também o horário de verão lembrem as pessoas que o verão esta se aproximando. O que ocorre principalmente aqui no sul é que temos um inverno muito rigoroso, com muito frio e umidade, o que faz com o vestuário pesado faça parte do cotidiano, o que de certa forma, esconde e disfarça pontos fracos, como gordura localizada, por exemplo. Além disso, temos por aqui uma culinária vasta e capaz de derrubar qualquer dieta,  então tem de haver muita persistência para não sucumbir à muitas opções alimentares, herdadas das diversas etnias e culturas que povoaram a região. A baixa temperatura também é um grande estímulo para a fartura alimentar, tem e ser realmente forte para não passar da conta.

O frio também é considerado por muitos uma grande desculpa para não sair de casa para praticar exercícios. No Rio de Janeiro, por exemplo, a situação é bem diferente, pois o acesso a praia quase que diariamente, faz com que o exercíco físico e também os cuidados com a alimentação sejam mais rigorosos devido a maior exposição do corpo.  Já aqui no sul, essa é a época em que muitas pessoas acabam lembrando de que logo as férias iniciam e aí o litoral e a piscina serão programas naturais. Dessa forma, a corrida em busca do tempo perdido com o sedentarismo e com as calorias consumidas em excesso faz  as academias, clínicas estéticas e a agenda de educadores físicos, médicos e nutricionistas lotarem. 

Mas não existe fórmula milagrosa, e muito menos rápida para ficar em boa forma. Muitas pessoas que não treinaram durante todo ano querem recuperar em dois meses a forma e o condicionamento físico que perderam em dez meses. Isso acaba levando  ao excesso de atividade física, e todo excesso é prejudicial à saúde. Portanto, se pretendes iniciar a prática de exercícios, vá com calma. Procure seu médico, faça uma avaliação de sáude  criteriosa e após isso procure o seu profissional de educação física para iniciar seus exercícios com orientação específica para o seu objetivo, realizando seu treinamento com segurança e saúde, sem excessos. também não acredite em promessas de emagrecimento rápido através de procedimentos estéticos, medicamentos e suplementos alimentares, para emagrecer não existe mágia, existe determinação na dieta e no plano de exercícios. 

A prática excessiva de exercícios pode sobrecarregar articulações e músculos, levando à lesões sérias e de difícil cura, então inicie devagar e siga praticando sempre, pois assim os resultados aparecem. Não tente milagres para esse verão, Comece agora e com determinação você conseguirá bons resultados, principalmente em saúde. O ideal é tornar o exercício um hábito de vida, assim como, o controle alimentar, pois somente assim o resultado será consistente. Torne o treinamento funcional e a alimentação saudável uma rotina na sua vida e conquiste o condicionamento físico e a saúde ideal.

Não esqueçam do Curso de Treinamento Funcional nos dias 27 e 28 de novembro em Porto Alegre. Aproveitem o desconto na inscrição até o dia 05 de novembro.

FROM THE CORE

Fabiano Piassarollo
"Core Life Performance"

quarta-feira, 20 de outubro de 2010

Protocolo Tabata

Treinar de forma intensa com pequenos intervalos de recuperação é uma alternativa de condicionamento total e muito eficaz. O treinamento de alta intensidade com intervalos é excelente para ganhar músculos e queimar gordura. 

Um dos protocolos com maior evidência e utilização atualmente no USA é o Protocolo Tabata. Desenvolvido pelo Doutor japonês Izumi Tabata, consiste em sequências de quatro minutos de exercícos com intervalos. Na realidade, são realizados 20 segundos de determinado exercício em alta intensidade, seguidos por um intervalo de 10 segundos de recuperação, isso durante quatro minutos. É possível  trabalhar com dois exercícios, por exemplo, 20's de barra/10s'de recuperação/20's de apoio pliométrico/10's de recuperação. Outra possibilidade é trabalhar com diversos exercícios diferentes dentro dos quatro minutos.  Realmente esse treino não é para qualquer um. Iniciantes devem trabalhar com cargas menores e também é possível treinar por 3 minutos ao invés dos quatro, além de aumentar o tempo de recuperação de 20's/10's para 20's/20's. Conforme o atleta for se condicionando,  a carga aumenta e o intervalo diminui.

Há relatos de grandes ganhos na capacidade anaeróbia e inclusive aeróbia com a utilização desse trabalho, inclusive, esse estudo, quando comparado com o trabalho aeróbio tradicional, demonstra ganhos maiores.

Discutiremos muito mais sobre o Protoclo Tabata e sua aplicação durante o Curso de Treinamento Funcional nos dias 27 e 28 de novembro em Porto Alegre. Para mais informações, entre em contato pelo meu e- mail: fabianopiassarollo@terra.com.br 

FROM THE CORE

Fabiano Piassarollo
"Core Life Performance"

segunda-feira, 18 de outubro de 2010

CST- Treinamento Cardiovascular de Força

Realmente gosto muito da aplicar esse tipo de trabalho em meus alunos. Primeiro pelo custo/benefício, onde é possível potencializar o tempo no treinamento, aumentando o consumo calórico tornando a perda de gordura maior, além de enfatizar a manutenção e, inclusive ganho de massa muscular enquanto  o metabolismo "torra" a gordura.

Essa forma de trabalho não é muito complicada e gera muitos benefícios, basta combinar alguns exercícios com pouco intervalo entre as séries. É possível utilizar desde dois exercícios ou até mesmo mais em uma série contínua. Um exemplo de uma combinação simples e muito eficaz pode ser um agachamento seguido com um levantamento lateral de ombros, sendo que todas essas repetições consistem em uma série. Também é possível realizar exercícios híbridos, onde o exemplo pode ser o mesmo agachamento com levantamento lateral de ombros, só que dessa vez os dois exercícios são realizados em sequência, ou seja, no final da fase excêntrica para a concêntrica, o agachamento já é realizado com o levantamento lateral de ombros.

Uma terceira opção de CST, que nada mais que o treinamento cardiovascular de força, são exercícios complexos, onde é possível utilizar dois ou até mesmo mais exercícios, de forma que todas as repetições do primeiro são executadas, após, o segundo exercício é realizado e assim por diante, até completar o número necessário de exercícios, o que é considerado uma série de complexos. Esse trabalho é altamente metabólico, gerando grandes resultados. Sem dúvida esse é realmente um treinamento funcional de grande intensidade.

Não esqueçam: dias 27 e 28 de novembro nos encontraremos no Curso deTreinamento Funcional em Porto Alegre.

FROM THE CORE

Fabiano Piassarollo
"Core Life Perfromance"

sexta-feira, 15 de outubro de 2010

Força e Potência

Força e potência são habilidades distintas, mas estão interligadas, já que a potência é definida pelo produto da Força X Velocidade, ou seja, a potência, nada mais é que a produção de força com rapidez. Geralmente a potência é pouco treinada nas academias, sendo muito mais enfatizada no treinamento esportivo.

Mas o fato é que essas duas habilidades acabam se influenciando, de forma que se o indíviduo treinar o desenvolvimento de sua potência, consequentemente irá obter um melhor recrutamento inter e intramuscular, o que significa que será capaz de ativar a sua musculatura com maior qualidade e controle, o que proporciona ganhos em força. Por isso encotramos na literatura, diversas referências à transferência de força obtida a partir de trabalhos de potência, e isso ocorre justamente em função de melhor atividade das fibras musculares, melhor recrutamento muscular e ativação neural. 

Particularmente já obtive resultados excelentes em aumento de força utilizando treinos de potência que incluiam pliometria. O que utilizo muito são trabalhos combinados de força e potência, onde  aplico séries  que começam por algum exercício de potência imeditamnete seguido por um exercício de força funcional. Confesso que em muitas vezes vou contra muitas referências que recomendam primeiro o exercíco de potência, aplicando o inverso, por exemplo, uma série de agachamento seguida pela realização imediata de saltos. Esse trabalho aumentou consideravelmente a força dos alunos que o realizaram, inclusive, pude constatar "na pele" um grande aumento de força em meus membros inferiores.  Por isso, recomendo a quebra de certos paradigmas no ambiente das academias, e sem dúvida alguma, é necessário e muito eficiente para o aluno que realize treinos de potência, pois isso é excelente  em termos de resultados, além de garantir alto consumo energético e ainda ser uma alternativa ao trabalho "geralmente" repetitivo realizado nas academias. Dessa forma, o treinamento torna-se muito mais funcional, produzindo resultados excelentes.

Abordarei mais detalhadamente o tema força e potência no curso de Treinamento Funcional nos dias 27 e 28 de novembro em Porto Alegre, então fiquem ligados e compareçam. Também alerto para que não percam o prazo de inscrição com desconto, pois a data para obter o desconto é até o dia 05/11, então corram.


FROM THE CORE

Fabiano Piassarollo
"Core Life Performance"



quarta-feira, 13 de outubro de 2010

CST Set's

Tenho recebido diversas referências norte-americanas sobre uma metodologia conhecida entre os americanos como Cardio Strength Training. Particularmente já venho utilizando essa forma de treinar à alguns anos, só que sem essa nomenclatura.

A ideia do CST é  fazer com que o treinamento de força também gere demanda cardio, sobrecarregando o sistema aeróbio. Dessa forma, o treino é muito intenso, similar ao trabalho de preparação física de atletas, gerando alta adaptação funcional, com elevação da frequência cardíaca e intervalos de repouso pequenos, ou, em alguns casos, sem intervalo entre as séries.

O resultado é muito interessante, pois o tempo de treino é potencializado, não havendo necessidade de praticar o treino aeróbio após o treino de força funcional, o que é uma alernativa eficaz para quem tem pouco tempo para treinar. O CST também é excelente para quem quer perder gordura, pois a ativação metabólica e consumo energético é alta.

Discutiremos mais detalhadamente sobre o Cardio Strength Training no curso de Treinamento Funcional, nos dias 27 e 28 de novembro em Porto Alegre.   

FROM THE CORE

Fabiano Piassarollo
"Core Life Performance"
fabianopiassarollo@terra.com.br

quinta-feira, 7 de outubro de 2010

NEW- Curso de Treinamento Funcional em Porto Alegre em Novembro

Amigos desse espaço, preparem-se para o novo curso de treinamento funcional no mês de novembro nos dias 27 e 28. O curso será na Academia Aerostep Studio em Porto Alegre. Não deixem de participar, pois nesse encontro o objetivo é desenvolver algumas novidades que tem chegado no Treinamento Funcional e com certeza potencializarão os resultados de seus alunos e atletas.

Para maiores informações, entre em contato pelo meu mail fabianopiassarollo@terra.com.br


FROM THE CORE

Fabiano Piassarollo
"Core Life Performance"
fabianopiassarollo@terra.com.br

segunda-feira, 4 de outubro de 2010

Treine forte...

... Mas não esqueça que o resultado não está relacionado apenas ao esforço no treinamento, outros fatores são tão importantes que devem ser aliados ao treinamento para que haja realmente resultado. A alimentação é um ítem fundamental, é possível dizer que a nutrição é responsável por até 70% do processo.

Pouco adianta treinar forte e logo após não ter os devidos cuidados com a alimentação, suplementação e descanso, pois o esforço não será recompensado, além disso, se a alimentação não for saudável, até mesmo a energia necessária para incrementar o treinamento faltará. Dessa forma, não será possível nem treinar direito, ou seja, se o indivíduo comer errado, faltará energia e disposição para o treinamento e então a queda de rendimento é certa. Para facilitar a vida, fazendo valer o tempo de envolvimento no treinamento, seja na academia e nos deslocamentos, investimento com academia, vestuario, profissional de educação física, suplemento alimentar, nutricionista, enfim, tudo isso será um investimento com pouco retorno, caso a alimentação não seja correta. Por isso comer no intervalo certo, geralmente de três em três horas, porções pequenas com divisão certa dos nutrientes, muitas verduras e vegetais, frutas, redução de gordura, frituras e sal, tomar água frequentemente, tudo isso é essencial para que os resultados no treinamento apareçam.

Não há dúvidas, se quiser potencializar os benefícios do treinamento, os exercícios devem ser aliados à alimentação correta. O treinamento funcional traz diversos benefícios estéticos, porém, sem a nutrição correta, poucas alterações estéticas serão observadas em curto e médio prazo. Portanto, o treino tem de ser funcional e a nutrição também, pois assim, as mudanças estéticas aparecem e fora isso, o melhor resultado é o ganho em saúde e disposição para a vida.

FROM THE CORE 

Fabiano Piassarollo
"Core Life Performance"

sexta-feira, 1 de outubro de 2010

Squat Jumps

Acima foto do site CP, um dos melhores em treinamento. Na imagem, o início de um dos exercícios reativos  mais fáceis de realizar, o squat jump.

O squat jump consiste em uma posição de pré-alongamento, um agachamento, a partir daí o objetivo é empurrar fortemente o chão com os pés e realizar saltos sucessivos.  Treinar o squat jump eleva  a frequência cardíaca, garantindo excelente trabalho cardio.Tenho lido muitos trabalhos que recomendam essa abordagem de força e cardio nos mesmos exercícios, o que tem mostrado resultados muito expressivos no condicionamento físico. Além desses resultados, unir cardio e força no mesmo exercício, garante o desafio para o aluno, quebrando a rotina dos exercícios.  

Recomendo que apliquem exercícios pliométricos também nas academias, o que ainda é pouco visto, enfim, é possível variar, unindo pliométricos em super sets combinados com barras, halteres e kettebells, garantindo um treinamento funcional eficaz e com respostas significativas em força, hipertrofia e condicionamento cardio.  Para iniciar é fácil, basta agachar e saltar!

FROM THE CORE

Fabiano Piassarollo
"Core Life Performance"

quinta-feira, 30 de setembro de 2010

Gordura Vs Músculos

Novamente publico essa imagem sobre a relação entre gordura e músculo, justamente para que notem a grande diferença de volume. É uma diferença desleal, e para reduzir a quantidade de gordura, não basta apenas treinar, mas acima de tudo o controle alimentar é fundamental.

Não adianta se matar nos exercícios, se a nutrição não for correta, pois dessa forma, os resultados  esperados no treinamento não serão conquistados.

FROM THE CORE

Fabiano Piasarollo
"Core Life Performance"
fabainaopiassarollo@terra.com.br 

Treinar explodindo

Treinar de forma explosiva é uma excelente alternativa para variar o treinamento e garante bons resultados na ativação e controle muscular. O princípio deste tipo de treinamento está na rápida contração muscular, indo de uma posição de pré-alongamento para encurtamento muscular, gerando uma contração de grande potência, aliás, esse tipo de trabalho também é conhecido como treinamento de potência, treino do ciclo alongamento-encurtamento, treinamento pliométrico, ou ainda, como na década de 60, Verkoshansky denominou como método de choque. 

Essa forma de treinar é excelente para a ativação do SNC, e em alguns casos é recomendado inclusive na reabilitação, devido ao grande estímulo proprioceptivo. Na periodização do treinamento funcional, costumo utilizar de duas á três semanas por ciclo, sempre após uma base de treinamento e também após passar pelas fases de resistência e força, isso para proporcionar maior eficiência e também garantir segurança para o praticante, pois, esse trabalho gera certo impacto articular. A técnica também é importante para garantir os resultados.

Também é bom ressaltar que na fase de potência do treinamento funcional, o metabolismo energético é muito solicitado, devido a intensidade desse trabalho. Essa é mais uma vantagem do treinamento de potência, pois o gasto energético é elevado, além de alterações consideráveis na frequência cardíaca e elevação da temperatura corporal. Utilzar essa variação na periodização é sem dúvida uma alternativa que, aplicada corretamente, potencializa o resultado do treinamento funcional.


FROM THE CORE

Fabiano Piassarollo
"Core Life Performance"

terça-feira, 28 de setembro de 2010

Estabilize a coluna

Grande parte dos problemas na coluna são causados por desequilíbrios músculo-articulares que acabam afetando a função dos músculos, o que em muitos casos, gera dor e impossibilita a realização das atividades de vida diária, as AVDS.

Em muitos casos, o que desencadeia o problema pode ser a permanência em uma postura inadequada durante o sono, ou até mesmo sentado, além de algumas tarefas como por exemplo, o trabalho. Acessórios como bolsas e mochilas muito pesados, ou carregados de forma inadequada, podem contribuir para prejudicar a postura, comprometendo a função dos músculos e componetes articulares, o que prejudica o movimento.

O fato é que algumas atitudes simples podem evitar algumas lesões nas estruturas que sustentam e movimentam o corpo. A estabilização muscular é uma das chaves para a proteção de lesões articulares, principalmente na região da coluna. Não há dúvida que para realizar movimentos efetivos e seguros do ponto de vista biomecânico, o equilíbrio no desenvolvimento entre mobilidade e estabilidade articular é fundamental. A região do central do corpo deve ser priorizada em qualquer programa de reabilitação e treinamento. O planejamento do treinamento deve focar no fortalecimento dessa região, potencializando a sua estabilidade. Com maior estabilização do centro do corpo, as possibilidades de gerar movimentos com maior amplitude e eficácia, é maior, além da prevenção nas articulções que compõe a região. 

O estímulo deve ser de dentro para fora e não o oposto. Antes de iniciar qualquer movimento, o indivíduo deve acionar o centro de força, o que gera  a estabilização necessária para que os movimentos sejam realizados de forma segura e com maior amplitude. Portanto, os exercícios devem focar primeiramente o centro, atingindo as camadas mais internas dos músculos, para a partir dessa estabilização gerar movimento.

O treinamento funcional é uma alternativa eficaz para a prevenção de problemas articulares, principalmente na coluna. Na foto, a atleta utiliza o treino em suspensão, acessório que exige estabilização durante o exercício. O ideal é tornar a estabilização do centro de força ou CORE, um hábito, então ao andar e sentar, por exemplo, acione a musculatura estabilizadora. De "brinde", você ganhará uma aparência muito melhor, elevando a auto estima e o melhor, prevenindo lesões.

sexta-feira, 24 de setembro de 2010

Para a coluna...


A coluna vertebral é acometida por algumas patologias como lombalgias, discopatias e desvios que pressionam nervos gerando dor e desconforto, em muitos casos o indvíduo tem até que se afastar do trabalho, além de ter a realização de AVDS prejudicada. 

Não há dúvidas que a melhor alternativa para prevenir e evitar esses sintomas é a prática de exercícios que ativem a musculatura estabilizadora da coluna. A ativação dos estabilizadores é fundamental para a saúde e para a perfeita atvidade da coluna.

Ativar a musculatura profunda da coluna garante proteção ás vértebras durante movimentos e também na manutenção da postura.Uma  das formas mais eficazes de manter os estabilizadores profundos da coluna, é diminuir a cavidade abdominal, tracionando o umbigo para dentro, movimento que aumenta a pressão intra-abdominal, garantindo a contração dos músculos mais profundos. Exercícios funcionais com bola exigem ativação dos músculos estabilizadores do abdômen, como transverso do abdômen, multífido e assoalho pélvico. O ideal para a saúde da coluna é tornar a ativação dos estabilizadores da coluna um hábito.

O treino funcional é  uma excelente alternativa para prevenir as patolgias na coluna, além de desenvolver condicionamento físico e proprocionar um corpo mais alinhado e em forma, garantindo eficiência nas realização de AVDS e no esporte.


FROM THE CORE

Fabiano Piassarollo
"Core Life Performance"
  

quarta-feira, 22 de setembro de 2010

Treine em diferentes direções de movimento

Quando o assunto é obter os melhores resultados no treinamento de força funcional, devemos explorar  movimentos que integrem dois ou os três planos de movimento. Os movimentos  realizados nas AVDS são integradoa e exigem que os exercícios sejam multiplanares, aproximando o exercício da forma como o corpo será exigido.

As atividades esportivas também exigem esse trabalho integrado para que os movimentos fluam de forma mais equilibrada e com ecônomia de energia, além de aumentar o potencial do movimento. O esporte é multiplanar, então para que o gesto esportivo seja desenvolvido e garanta performance nas competições, treinar em diversos planos é a melhor opção.

Para quem deseja melhorar a forma corporal e gastar mais energia, é bom lembrar que quanto maior for o movimento, assim como, a utilização de mais grupos musculares no mesmo movimento, maior será o gasto energético. Treinando em diferentes direções a chance de atingir músculos fracos também é maior, o que possibilita melhor simetria corporal.

Variar os movimentos, treinando a parte anterior e posterior do corpo, garante  resultados melhores. O treinamento funcional deve ser baseado em movimentos realizados nas AVDS, como girar, puxar, empurrar, levantar, abaixar, enfim, os exercícios devem variar a movimentação. A partir do acionamento do core, os movimentos podem ser realizados com maior segurança. Treino funcional é movimento em todos os planos, gerando resultados eficientes.

FROM THE CORE

Fabiano Piassarollo
"Core Life Performance"

sexta-feira, 17 de setembro de 2010

Pliometria para correr melhor

A corrida é uma atividade que nada mais é que uma sucessão de saltos, basta avaliar a biomecânica dessa atividade. Há um momento na corrida em que os dois pés estão sem contato com o chão, o que a difere da caminhada, em que há uma fase de movimento que apenas um dos pés está no ar, a fase de ambulação da perna. Do ponto de vista funcional, as duas atividades são excelentes, pois a caminhada é fundamental para a realização das AVDS, e a corrida é uma evolução do movimento de caminhar, através de maior movimento do quadril, braços, tronco e pernas através da sucessão de saltos.

Já que a corrida é caracterizada por uma sucessão de saltos, é interessante treinar exercícios de saltos através da pliometria. A pliometria utiliza o ciclo alongamento encurtamento, onde através do acúmulo de energia potencial elástica durante as ações musculares excêntricas, a qual é liberada na fase concêntrica subseqüente na forma de energia cinética, gerando contrações rápidas, o que desenvolve a potência.

Sempre recomendo muita cautela com o treinamento pliométrico, pois, acima da performance está a segurança do praticante. Por isso, é necessário dar base de treinamento para que o aluno possa suportar a intensidade e impacto articular com a pliometria. Quando trabalhada de forma correta, a pliometria, além de, elevar o condicionamento físico e ativar o metabolismo, é uma atividade que previne lesões. Treinar a pliometria é excelente para corredores, e sem dúvida é uma atividade fundamental para o desenvolvimento da performance do corredor. Os exercícios mostrados nas figuras da Men's Healt americana, que ilustram o post "Para Queimar Gordura Salte", são boas opções de treinamento pliométrico para corredores potencializarem a performance na corrida.

FROM THE CORE

Fabiano Piassarollo
"Core Life Performance"


   

quarta-feira, 15 de setembro de 2010

Treinamento de Corrida Funcional

Estranhou o título do post? É mas não estranhe, pois o treinamento de corrida também dever ser funcional, pois correr não é simplesmente sair por aí sem objetivo, planejamento, enfim, correr envolve outros fatores importantes, que quando observados, trazem ganhos maiores.

Treine Especificamente, ou seja, se pretendes correr uma prova de 10km, não ha necessidade de realizar treinos tão longos com distância muito superior aos 10km. O ideal nesse exemplo é treinar em uma intensidade similar a da prova, ou seja, treinos de 5km com velocidade alta, e o que é muito importante, treinar o tempo de corrida, que nada mais é do que buscar baixar o tempo por km.

Também é muito importante, principalmente para ganhos em condicionamento e ativação do metabolismo, treinar com intensidades variadas, elevando e baixando a FC. Treinos de tiro também são excelentes, gerando grandes ganhos em performance e condicionamento físico.

Isso pode parecer estranho para alguns, mas é muito interessante, incorporar alguns treinos de corrida em planos de movimento diferente, como por exemplo, correr para os lados, correr para os lados cruzando as pernas, correr para trás. Esse trabalho é uma variação importante para as articulações e principalmente para o controle de movimento e propriocepção. 

Os trabalhos educativos como, skipping, andersen, hoperslauf são necessários para o desenvolvimento de controle e performance de movimento.

Para prevenir lesões, o treinamento funcional e muita estabilização de core são eficientes e reduzem muito os riscos e problemas relacionados ao impacto articular.

Então corram, mas não apenas simplesmente corram!

FROM THE CORE
Fabiano Piassarollo
"Core Life Perofrmance"

terça-feira, 14 de setembro de 2010

Para queimar gordura, ative o metabolismo com treinamento funcional

Perder gordura, acredito, deve ser o desejo de 10 entre 10 pessoas. Muitos procuram uma academia e o educador físico com esse objetivo, além disso, em alguns casos, o apoio de outros porfissionais pode ser fundamental  para a evolução. Só que para queimar realmente gordura, alguns fatores além do exercício físico são fundamentais para o sucesso. 

Cito 5 passos importantes que certamente farão a diferença para quem quer realmente queimar gordura de forma eficaz, conquistando um corpo mais bonito e saudável por dentro e por fora.

1- Déficit calórico-  Não há dúvida quanto a isso, se consumir menos do que consome, você estará perdendo, e para que as funções do organismo sejam executadas, o acúmulo de gordura tende a ser utilizado como fonte enrgética.

2- Ataque a gordura por todos os lados- A maneira mais eficaz de criar deficit calórico é combinar uma dieta com baixas calorias com exercício.

3- Pegue pesado- Um dos fatores determinantes para queimar gordura é o metabolismo. E o que também determina o ritmo do metabolismo é a massa muscular. Quem tem pouca massa muscular, tende a gastar menos energia, ou seja, queima menos. Então, desenvolva seus músculos com o treinamento funcional e passe a queimr muito mais gordura.

4- Coma pouco, coma frequentemente- Comer com qualidade é essencial para perder gordura. Basicamente a dieta para queimar gordura consiste em consumir proteínas magras e de cor branca cozidas ou grelhadas com pequena ou se possível, nada de óleo, além de frutas (atenção ao IG) e vegetais. O principal combustível do corpo são os carboidratos, então reduza seu consumo para estimular a queima de gordura, e leia bem, reduza e não deixe de consumir os carboidratos. Tome muita água e tente realizar entre 4 e 6 refeições por dia, pois dessa forma, o nível de açúcar sanguíneo se mantém e o organismo segue queimando gordura. É como uma fogueira, se deixar de colocar lenha, o fogo apaga, então não deixe de se alimentar corretamente se quiser queimar gordura. 

6- Provoque seu metabolismo- O treinamento intervalado e o trabalho de resistência aeróbia com variação de intensidades, como correr forte por determinado tempo e logo após correr de forma moderada, ou caminhar e correr de forma alternada, são as formas mais eficazes de estimular o metabolismo no treinamento.O ideal é elevar e baixar constantemente a frequência cardíaca. O treinamento de força funcional intervalado também éxcelente para elevar o metabolismo às alturas.

Então ao trabalho queimar gordura já!

Fabiano Piassarollo
"Core Life Performance"
fabianopiassarollo@terra.com.br 

quarta-feira, 8 de setembro de 2010

Para queimar gordura, salte!

Olá amigos from the core, hoje o tema é o treino de potência ou pliometria como muitos se referem há esse tipo de trabalho, ou ainda, simplesmente, treinamento de saltos. O trabalho consiste em uma série de saltos, onde o componente elástico dos músculos é acionado, gerando grande atividade muscular, o que resulta em uma resposta de ativação muscular rápida, com uma contração rápida. Até em função da alta atividade do SNC, é recomendado para uma resposta de ativação ótima, realizar esses exercícios logo após o aquecimento, no início da  sessão de treino. Os saltos são excelentes para variar os treinamentos e por experiência própria é um desafio muito motivador para os alunos. 

Os saltos são uma ótima opção de treinamento funcional, inclusive para acelerar o metabolismo, pois esse trabalho é considerado intenso, o que eleva bastante a FC. Esse não é exatamente um treino recomendado para alunos iniciantes, devido a intensidade e ao impacto articular, por isso é recomendável que  o praticante tenha uma boa base de treinamento. Costumo aplicar esse trabalho no treinamento de meus alunos e a resposta é excelente. Outra vantagem é que pela alta intensidade, 15 minutos desse trabalho já gera bons resultados, algo que costumo dizer frequentemente, o resultado vem da qualidade e não pela quantidade de treinamento.


Minha dica é que passem a incorporar os saltos no treinamento funcional, realizando 10 à 12 repetições de cada exercício, complete o primeiro e logo troque para o próximo exercício da sequência, não demorando mais do que 10 segundos para essa troca. Realize os 5 exercicios em sequência, descansando entre 1-2 minutos. 3 séries com esses 5 exercícios são excelentes para ativar o metabolismo, garantindo a queima de gordura, com ótima resposta funcional. 

 Agachamento com salto.
 Agache empurrando o chão e salte, aterrisando suavemente e rapidamente salte novamente.


Salto com deslocamento e
estabilização (2's).
Agache empurrando fortemente o chão e salte para a frente deslocando o corpo, ao aterrissar estabilize o corpo por 2 segundos antes o próximo salto.





Salto com joelhos no tronco.
Salte empurrando fortemente o chão e flexione o quadril aproximando os joelhos do tronco.





Power Skiping.
Realize o skiping no lugar sem deslocamento, fazendo movimentos rápidos elevando o joelho e o braço contralateral alternadamente.



Power Stride.

Realize uma corrida rápida com elevação de joelho acima da cintura e braço contralateral alto. Tente correr o mais rápido que puder mantendo elevação de joelho e braço como na figura , por 10 segundos.






FROM THE CORE

Fabiano Piassarollo
"Core Life Performance"

quarta-feira, 18 de agosto de 2010

Se empurrar, puxe!



Para um treinamento funcional realmente eficiente, alguns aspectos devem ser considerados, muitos desses, já comentados por aqui. Pois aplicando o treinamento funcional há um bom tempo e com certa experiência, procuro enfatizar algo que entendo como fundamental para a funcionalidade.

Então, quando estiver na academia, pare e observe por alguns minutos os exercícios dos demais alunos.
Visualize uma prática MUITO comum. Onde quero chegar com isso? Já adiantei a resposta no título desse post, mas ressalto que se você observou sem muito esforço, notou que a maioria das pessoas faz exercícios para os músculos da parte da frente do corpo, ou seja, para os músculos mais visíveis.

E a musculatura da cadeia posterior como fica nesse contexto? Evidentemente, que fica prejudicada, então a partir dessa postura de treinar muito mais o que se vê é que os desequilíbrios começam a ser  maiores, além de enfraquecimento da região, o que mais cedo ou mais tarde  vai gerar dor e desconforto, com consequente lesão.

 É por isso que pelo menos uma vez por semana meu treino e também o treino de todos meus alunos, consiste em exercícios de empurrar e puxar, sempre variando os movimentos, empurrando e puxando horizontalmente em alguns exercícios, e em outros empurrando e puxando para baixo, para cima e para os lados. Essa variação dá excelentes resultados, tornando o corpo muito mais simétrico e esteticamante mais bonito, além de treinar os músculos e articulções de forma funcional, ou seja, muito mais perto da realidade com que os movimentos são realizados diariamente.

Sem contar outro fator importante dessa dinâmica de treinamento, explorar os movimentos de empurrar e puxar em diversos planos, eleva o metabolismo energético, o que é ótimo para o condicionamento físico e também para queimar gordura, o que sempre é muito bem vindo.  Mais uma vez fica a dica para uma sessão de treinamento funcional eficiente e de resultado, pense no movimento e função dos músculos e articulações.

Sigo finalizando meu livro!


FROM THE CORE

Fabiano Piassarollo
"Core Life Performance"
fabianopiassarollo@terra.com.br

quinta-feira, 12 de agosto de 2010

Mobilidade para o quadril

Amigos from the core, hoje apresento um exercício muito interessante para a mobilidade do quadril. Quando falamos em quadril, devemos lembrar da importante função dessa região, além da função de seus músculos.

O quadril é responsável por gerar mobilidade e ao mesmo tempo contribui consideravelmente para a estabilidade, principalmente logo abaixo da região lombar. Outra questão importante sobre o quadril é a estimulação entre a parte anterior e a parte posterior do quadril, pois o equilíbrio muscular é fundamental para preservar a funcionalidade do quadril. Também devemos lembrar que passamos boa parte do tempo sentados, ou seja, os glúteos acabam realizando pouca atividade e devem ser ativados. Outra questão importante, a musculatura do quadril responde pouco a exercícios isolados como as tradicionais cadeiras ou mesas extensoras e flexoras, então é melhor realizar exercícios que integrem movimento de quadril e joelho, focando em um treinamento funcional dessa região.

Já que abordei a integração de movimentos de quadril e joelho, já há inclusive, alguns estudos, até mesmo aqui no RS pela UFRGS, com trabalho do Dr. João Elera Gomes e equipe, que relacionam problemas no joelho, como por exemplo, rompimento de ligamento cruzado anterior, à baixa mobilidade do quadril. Nesse estudo do Dr. Elera Gomes, foram avaliados jogadores de futebol, e  foi constatado que atletas com lesão no LCA tinham pouca mobilidade no quadril. Então não dá para deixar de treinar a mobilidade do quadril.

No exemplo da foto, utilizo a fita de suspensão para realizar flexão e rotação interna de quadril, sempre focando na estimulação funcional. Então fica a dica, pensem na função da articulação, pois, somente dessa forma é possível aplicar um treino funcional de qualidade e performance. Apliquem treinos funcionais que foquem no equilíbrio muscular, com estímulos que envolvam a mobilidade e estabilidade, pois assim, melhoramos a performance reduzindo consideravelmente a chance de lesões.

FROM THE CORE

Fabiano Piassarollo
"Core Life Performance"
fabianopiassarollo@terra.com.br 

quarta-feira, 11 de agosto de 2010

Treinamento funcional "pendurado"

Foto de um grande aluno executando a abertura de pernas suspenso, movimento excelente para flexibilidade dos adutores. Aqui também há o objetivo de estimular o controle corporal, a propriocepção e o equilíbrio, ainda mais quando essa posição é colocada no final da aula, onde a fadiga já tomou conta de todo corpo.

Mas enfim, para ser funcional, o exercício é pensado nas principais necessidades de cada aluno ou atleta, sendo que não há como desconsiderar que em muitos momentos o indivíduo será exigido em situações de fadiga, então nada melhor que solicitar o controle do corpo sob fadiga. O treinamento funcional suspenso, principalmente nesse exercício, requer grande esforço, portanto não recomendo esse movimento para iniciantes. Para alunos já adaptados ao treino funcional suspenso, vale se pendurar nas tiras e sentir o movimento alongando a musculatura. Então fica dica, pendurem-se, mas com cuidado.


FROM THE CORE
Fabiano Piassarolllo
"Core Life Performance"

fabianopiassarollo@terra.com.br

terça-feira, 10 de agosto de 2010

Equilíbrio dinâmico para o core- Insane training



Amigos from the core, nessa foto de minha participação no evento da Sling Training Brasil no mês de maio em Porto Alegre, realizo sobre a supervisão do fisioterapeuta alemão Cornell Coezjin, um exercício que exige muita estabilização dinâmica de core. Treinamento funcional com estímulo altamente eficaz para todo o corpo.

Para muitos manter o controle e equilíbrio sobre  uma bola já é muito desafiador, imagine nessa dinâmica envolvendo a estabilização e mobilidade com bolas, onde a integração de movimento, estabilização, controle postural e respiratório faz toda a diferença. Não recomendo que utilizem com alunos iniciantes, devido ao risco de quedas. Mas para os alunos e atletas com nível avançado de treinamento é uma excelente forma de  desafiar o controle e a força. Exercício muito funcional para a região do core gerando grande resultado e resposta de ativação dos estabilizadores, com integração de mobilidade e estabilidade, esse que deve ser o resultado do treino funcional.

Já que encontrei essa foto em meus arquivos, lembro que haverá curso de Sling Training em Caxias do Sul-RS nesse próximo final de semana.

FROM THE CORE
Fabiano Piassarollo
"Core Life Performance"

segunda-feira, 9 de agosto de 2010

Treinamento funcional fitness


Amigos from the core, mais uma amostra  de uma aula de fitball onde o treinamento funcional é utilizado em circuito. Sem dúvida uma excelente forma de trabalho, diversificando o fitness com exercícios funcionais, as alunas adoram o desafio do treino funcional e "sentem na pele" os resultados.

FROM THE CORE

Fabiano Piassarollo
"Core Life Performance"
fabianopiassarollo@terra.com.br

quinta-feira, 5 de agosto de 2010

Circuito de ginástica funcional


Vídeo da turma de Fitball, aula que priorizei exercícios funcionais em circuito, otimizando o sistema energético, enfatizando grande esforço e consumo calórico. Com esse estímulo a força e a resistência do corpo aumentam, além de trabalhar com contribuição integrada dos três sistemas energéticos, o que é ótimo para as alunas que acabam ganhando em um único treino condicionamento aeróbio e muscular, deixando o corpo em ótima forma.

Se observarem também notarão que a atividade mesmo realizada em grupo respeita as individualidades, facilitando a participação de alunas em distintos níveis de condicionamento.Treinamento altamente funcional para deixar o metabolismo acelerado, exercícios realizados continuamente com pausa apenas para troca de estação.

FROM THE CORE

Fabiano Piassarollo
"Core Life Performance"
fabianopiassarollo@terra.com.br

quarta-feira, 4 de agosto de 2010

Alongamento funcional


Acima minha dupla de alunas finalizando sua aula no parque com um alongamento. E como é bom alongar, a dica é que você inicie seu dia já se alongando, ou melhor, dando uma bela espreguiçada na própria cama, movimentando o corpo.

Não costumo inciar minhas aulas com alongamento estático, sempre priorizo a preparação do movimento com um trabalho de mobilidade articular, ou seja, exercícios bem dinâmicos justamente para prepararar o corpo para o treinamento funcional. Procuro deixar o alongamento estático para o final do treino, onde o objetivo é realmente estimular o relaxamento do aluno e do atleta e nesse ponto minha meta é que o aluno termine a aula melhor do que quando iniciou. Para um bom alongamento não é necessário utilizar implementos, o próprio corpo basta, mas se disponibilizar de aparelhos e até mesmo para variação do trabalho, é possível incorporar desde mat, borracha, corda e fita de suspensão.

E só para aproveitar e enfatizar que o treinamento funcional é excelente para todas as idades, basta observar a foto e notar como minhas "atletas" estão ótimas, para terem ideia, até mesmo treinos de agilidade e corrida elas realizam. Se eu chegar perto da idade delas com todo pique e saúde que demonstram em cada treino, já estarei no lucro. Parabéns para essa dupla fantástica que serve de exemplo para quem prefere ficar sentado em frente ao televisor.

FROM THE CORE


Fabiano Piassarollo
"Core Life Performance"
fabianopiassarollo@terra.com.br