quarta-feira, 18 de agosto de 2010

Se empurrar, puxe!



Para um treinamento funcional realmente eficiente, alguns aspectos devem ser considerados, muitos desses, já comentados por aqui. Pois aplicando o treinamento funcional há um bom tempo e com certa experiência, procuro enfatizar algo que entendo como fundamental para a funcionalidade.

Então, quando estiver na academia, pare e observe por alguns minutos os exercícios dos demais alunos.
Visualize uma prática MUITO comum. Onde quero chegar com isso? Já adiantei a resposta no título desse post, mas ressalto que se você observou sem muito esforço, notou que a maioria das pessoas faz exercícios para os músculos da parte da frente do corpo, ou seja, para os músculos mais visíveis.

E a musculatura da cadeia posterior como fica nesse contexto? Evidentemente, que fica prejudicada, então a partir dessa postura de treinar muito mais o que se vê é que os desequilíbrios começam a ser  maiores, além de enfraquecimento da região, o que mais cedo ou mais tarde  vai gerar dor e desconforto, com consequente lesão.

 É por isso que pelo menos uma vez por semana meu treino e também o treino de todos meus alunos, consiste em exercícios de empurrar e puxar, sempre variando os movimentos, empurrando e puxando horizontalmente em alguns exercícios, e em outros empurrando e puxando para baixo, para cima e para os lados. Essa variação dá excelentes resultados, tornando o corpo muito mais simétrico e esteticamante mais bonito, além de treinar os músculos e articulções de forma funcional, ou seja, muito mais perto da realidade com que os movimentos são realizados diariamente.

Sem contar outro fator importante dessa dinâmica de treinamento, explorar os movimentos de empurrar e puxar em diversos planos, eleva o metabolismo energético, o que é ótimo para o condicionamento físico e também para queimar gordura, o que sempre é muito bem vindo.  Mais uma vez fica a dica para uma sessão de treinamento funcional eficiente e de resultado, pense no movimento e função dos músculos e articulações.

Sigo finalizando meu livro!


FROM THE CORE

Fabiano Piassarollo
"Core Life Performance"
fabianopiassarollo@terra.com.br

quinta-feira, 12 de agosto de 2010

Mobilidade para o quadril

Amigos from the core, hoje apresento um exercício muito interessante para a mobilidade do quadril. Quando falamos em quadril, devemos lembrar da importante função dessa região, além da função de seus músculos.

O quadril é responsável por gerar mobilidade e ao mesmo tempo contribui consideravelmente para a estabilidade, principalmente logo abaixo da região lombar. Outra questão importante sobre o quadril é a estimulação entre a parte anterior e a parte posterior do quadril, pois o equilíbrio muscular é fundamental para preservar a funcionalidade do quadril. Também devemos lembrar que passamos boa parte do tempo sentados, ou seja, os glúteos acabam realizando pouca atividade e devem ser ativados. Outra questão importante, a musculatura do quadril responde pouco a exercícios isolados como as tradicionais cadeiras ou mesas extensoras e flexoras, então é melhor realizar exercícios que integrem movimento de quadril e joelho, focando em um treinamento funcional dessa região.

Já que abordei a integração de movimentos de quadril e joelho, já há inclusive, alguns estudos, até mesmo aqui no RS pela UFRGS, com trabalho do Dr. João Elera Gomes e equipe, que relacionam problemas no joelho, como por exemplo, rompimento de ligamento cruzado anterior, à baixa mobilidade do quadril. Nesse estudo do Dr. Elera Gomes, foram avaliados jogadores de futebol, e  foi constatado que atletas com lesão no LCA tinham pouca mobilidade no quadril. Então não dá para deixar de treinar a mobilidade do quadril.

No exemplo da foto, utilizo a fita de suspensão para realizar flexão e rotação interna de quadril, sempre focando na estimulação funcional. Então fica a dica, pensem na função da articulação, pois, somente dessa forma é possível aplicar um treino funcional de qualidade e performance. Apliquem treinos funcionais que foquem no equilíbrio muscular, com estímulos que envolvam a mobilidade e estabilidade, pois assim, melhoramos a performance reduzindo consideravelmente a chance de lesões.

FROM THE CORE

Fabiano Piassarollo
"Core Life Performance"
fabianopiassarollo@terra.com.br 

quarta-feira, 11 de agosto de 2010

Treinamento funcional "pendurado"

Foto de um grande aluno executando a abertura de pernas suspenso, movimento excelente para flexibilidade dos adutores. Aqui também há o objetivo de estimular o controle corporal, a propriocepção e o equilíbrio, ainda mais quando essa posição é colocada no final da aula, onde a fadiga já tomou conta de todo corpo.

Mas enfim, para ser funcional, o exercício é pensado nas principais necessidades de cada aluno ou atleta, sendo que não há como desconsiderar que em muitos momentos o indivíduo será exigido em situações de fadiga, então nada melhor que solicitar o controle do corpo sob fadiga. O treinamento funcional suspenso, principalmente nesse exercício, requer grande esforço, portanto não recomendo esse movimento para iniciantes. Para alunos já adaptados ao treino funcional suspenso, vale se pendurar nas tiras e sentir o movimento alongando a musculatura. Então fica dica, pendurem-se, mas com cuidado.


FROM THE CORE
Fabiano Piassarolllo
"Core Life Performance"

fabianopiassarollo@terra.com.br

terça-feira, 10 de agosto de 2010

Equilíbrio dinâmico para o core- Insane training



Amigos from the core, nessa foto de minha participação no evento da Sling Training Brasil no mês de maio em Porto Alegre, realizo sobre a supervisão do fisioterapeuta alemão Cornell Coezjin, um exercício que exige muita estabilização dinâmica de core. Treinamento funcional com estímulo altamente eficaz para todo o corpo.

Para muitos manter o controle e equilíbrio sobre  uma bola já é muito desafiador, imagine nessa dinâmica envolvendo a estabilização e mobilidade com bolas, onde a integração de movimento, estabilização, controle postural e respiratório faz toda a diferença. Não recomendo que utilizem com alunos iniciantes, devido ao risco de quedas. Mas para os alunos e atletas com nível avançado de treinamento é uma excelente forma de  desafiar o controle e a força. Exercício muito funcional para a região do core gerando grande resultado e resposta de ativação dos estabilizadores, com integração de mobilidade e estabilidade, esse que deve ser o resultado do treino funcional.

Já que encontrei essa foto em meus arquivos, lembro que haverá curso de Sling Training em Caxias do Sul-RS nesse próximo final de semana.

FROM THE CORE
Fabiano Piassarollo
"Core Life Performance"

segunda-feira, 9 de agosto de 2010

Treinamento funcional fitness

video

Amigos from the core, mais uma amostra  de uma aula de fitball onde o treinamento funcional é utilizado em circuito. Sem dúvida uma excelente forma de trabalho, diversificando o fitness com exercícios funcionais, as alunas adoram o desafio do treino funcional e "sentem na pele" os resultados.

FROM THE CORE

Fabiano Piassarollo
"Core Life Performance"
fabianopiassarollo@terra.com.br

quinta-feira, 5 de agosto de 2010

Circuito de ginástica funcional

video

Vídeo da turma de Fitball, aula que priorizei exercícios funcionais em circuito, otimizando o sistema energético, enfatizando grande esforço e consumo calórico. Com esse estímulo a força e a resistência do corpo aumentam, além de trabalhar com contribuição integrada dos três sistemas energéticos, o que é ótimo para as alunas que acabam ganhando em um único treino condicionamento aeróbio e muscular, deixando o corpo em ótima forma.

Se observarem também notarão que a atividade mesmo realizada em grupo respeita as individualidades, facilitando a participação de alunas em distintos níveis de condicionamento.Treinamento altamente funcional para deixar o metabolismo acelerado, exercícios realizados continuamente com pausa apenas para troca de estação.

FROM THE CORE

Fabiano Piassarollo
"Core Life Performance"
fabianopiassarollo@terra.com.br

quarta-feira, 4 de agosto de 2010

Alongamento funcional


Acima minha dupla de alunas finalizando sua aula no parque com um alongamento. E como é bom alongar, a dica é que você inicie seu dia já se alongando, ou melhor, dando uma bela espreguiçada na própria cama, movimentando o corpo.

Não costumo inciar minhas aulas com alongamento estático, sempre priorizo a preparação do movimento com um trabalho de mobilidade articular, ou seja, exercícios bem dinâmicos justamente para prepararar o corpo para o treinamento funcional. Procuro deixar o alongamento estático para o final do treino, onde o objetivo é realmente estimular o relaxamento do aluno e do atleta e nesse ponto minha meta é que o aluno termine a aula melhor do que quando iniciou. Para um bom alongamento não é necessário utilizar implementos, o próprio corpo basta, mas se disponibilizar de aparelhos e até mesmo para variação do trabalho, é possível incorporar desde mat, borracha, corda e fita de suspensão.

E só para aproveitar e enfatizar que o treinamento funcional é excelente para todas as idades, basta observar a foto e notar como minhas "atletas" estão ótimas, para terem ideia, até mesmo treinos de agilidade e corrida elas realizam. Se eu chegar perto da idade delas com todo pique e saúde que demonstram em cada treino, já estarei no lucro. Parabéns para essa dupla fantástica que serve de exemplo para quem prefere ficar sentado em frente ao televisor.

FROM THE CORE


Fabiano Piassarollo
"Core Life Performance"
fabianopiassarollo@terra.com.br

terça-feira, 3 de agosto de 2010

Sem peso, sem problemas com treinamento funcional

                                            Inverted Hamstring (Avião ou bom dia)- foto CP


Se não há equipamento como pesos para treinar, que isso não seja utilizado como desculpa para que não pratiques seu exercício físico. Uma alternativa muito viável para manter o condicionamento físico é o treinamento funcional, pois apenas com alterações corporais, como por exemplo, alterações na base de suporte do corpo e também no campo visual, é possível obter grandes ganhos, o que proporciona resultados como prevenção e redução de lesões, além de aumento de massa magra e consequente redução de tecido adiposo.

Além disso, com um pequeno investimento em uma faixa ou tubo de borracha, as opções de exercícios aumentam, o que diversifica o estímulo. Uma outra vantagem da utilização de borrachas é o maior controle na fase excêntrica do movimento, o que em regra geral, com halteres e cabos, não é muito solicitado, pois a tendência é que o praticante deixe a ação da gravidade baixar o peso, o que diminui consideravelmente a resistência e resposta ao exercício.

Coloquem o treino funcional em prática, pois com pequenas variações corporais é possível modificar a performance com muito mais eficiência, tornando o corpo mais preparado para os movimentos exigidos diariamente para as AVD's,  e para quem pratica esportes é uma preparação ou complemento de treino mais específico do que o treino de força tradicional. Foquem no treinamento funcional, treinem funcional e estimulem seus alunos e atletas a treinarem dessa forma, pois esse é treino mais eficaz para a vida real.


FROM THE CORE

Fabiano Piassarollo
"Core Life Performance"
fabianopiassarollo@terra.combr