quinta-feira, 30 de junho de 2011

Para o transverso abdominal aposte nas pranchas



Considero o exercício prancha e suas variações um dos melhores para a ativação do músculo transverso do abdômen. O fortalecimento e estabilização da musculatura do core nas pranchas, deve ser obrigatório para redução de problemas posturais, principalmente nas costas.

Para atletas esse é com certeza um movimento que deve estar incluído na preparação física, pois garante a prevenção de lesões e também melhora a performance. Pratiquem esse exercício regularmente e podem ter certeza de que o rendimento no esporte e atividades diárias vai melhorar, além de evitar desconfortos psoturais e ainda garantir um abdômen mais forte e definido. A foto é de um dos meus cursos de treinamento funcional.

Leve o curso de treinamento funcional para sua cidade oua academia, entrem em contato: fabianopiassarollo@gmail.com


Mantenham os treinos no inverno, determinação é o que faz o sucesso em todas as áreas.

FROM THE CORE

Fabiano Piassarollo
"Core Life Performance"


terça-feira, 28 de junho de 2011

Para o saque funcionar no tênis.

Foto- CP

O saque pode ser uma fonte maravilhosa de pontos no tênis. Infelizmente, se  o seu saque não for bom, ele torna-se uma fonte de pontos para seu adversário. Por isso trago hoje algumas dicas de Justyn Schelver, co-diretor do Van Der Meer Tennis Academy, em artigo traduzido do site CP.

Segundo Schelver, o tenista deve ter o ombro que lança a bola voltado para o lado da rede, quando você soltar a bola, a fim de girar seu tronco e gerar a força necessária. "O lançamento dita o que você faz com seu movimento de serviço", diz Schelver. Colocando a bola 60 à 90 cm na frente do seu ombro batedor, o atleta será capaz de explodir para cima e para frente, e com um braço relaxado e aderência, vai transferir o peso para cima de suas pernas em sua parte superior do corpo para atingir a bola.

De acordo com a opinião de Schelver, podemos concluir que a preparação física do tenista deve ser global, incluindo muita base de estabiização do tronco, pois sem estabilização e correta ativação da musculatura do core, não há como gerar a potência total. Outro detalhe importante é o trabalho da escápulas, que devem ser estáveis, garantindo a base forte, e ao mesmo tempo tem de ser muito móveis, o que garantirá maior potência no saque. Para a escápula e ombros, recomendo séries de ombros em T, Y, L, W (em breve publicarei fotos desses exerícios por aqui). Para a musculatura do quadril e coxas, as melhores opções são os lunges, ou afundos, variando a movimentação, incluindo rotações de tronco, utilizando sobrecarga externa e também cinto de tração.

Não podemos esquecer dos exercícios de potência, então muito treino de reação, pliométricos e os próprios levantamentos olímpicos podem dar um grande diferencial, assim como os exercícios com kettlebell e medicineball para o tronco e quadril vão garantir com certeza, um saque mais eficaz, o que dificultará a vida do advesário. O treinamento funcional para o tênis e qualquer outro esporte, deve ser o mais específico possível, só assim o atleta obterá  a melhor transferência e ganhos na quadra.

Profissionais e academias que tenham interesse em curso ou workshop de treinamento funcional em sua cidade, entrem em contato. Em breve curso de treinamento funcional em Porto Alegre.

FROM THE CORE

Fabiano Piassarollo
"Core Life Performance"


segunda-feira, 27 de junho de 2011

Treinamento Funcional Pico com uma perna sobre a bola



Esse exercício é para gente "grande", só quem treina muito e tem uma base de core forte é capaz do Pico em uma perna. Acredito que a origem do movimento no solo seja do Yôga, onde o nome do assana é o cachorro olhando para baixo ( Adho Mukha Shvasana). O sr. Joseph Pilates incorporou o movimento com o nome de Pico. Em meus treinamentos costumo utilizar o pico sbre a bola, pois temos maior esforço para controlar o corpo buscando o equilíbrio sobre a bola, ainda mais com apenas um pé apoiado.

Considero esse um dos melhores movimentos para ativação do transverso, é sem dúivda um dos meus preferidos, e com certeza o Pico sobre a bola não pode faltar no treinamento funcional.

Em breve novo curso de Treinamento Funcional em Porto Alegre. Academias e estúdios que tenham interesse no curso ou workshop de treinamento funcional para seus colaboradores, inclusive no interior do estado (RS), entrem em contato.

FROM THE CORE

Fabiano Piassarollo
"Core Life Perfromance"

sexta-feira, 24 de junho de 2011

Treinamento Funcional para o tênis.

                                                                     Foto: CP


O tênis é um esporte que exige muita técnica e disciplina do atleta, pois os treinos e competições são realmente muito intensos. O treinamento do tênis deve priorizar habilidades como mobilidade, estabilização dinâmica, controle, potência, força e propriocepção. Naturalmente, o tênis trabalha mais um lado do corpo, o que torna necessário a aplicação de exercícios corretivos para evitar as compensações e redução de mobilidade, o que afetará certamente a perfrmance.

O treinamento funcional para o tênis deve contemplar principalmente a correta ativação do core, exercícios de mobilidade, equilíbrio, coordenação e muito treinamento de potência e agilidade, incluindo exercícios com cinto de tração e pliometria. Uma boa opção para melhorar a potência anaeróbia do tenista é o protcolo Tabata, que exige muita intensidade e pouci tempo de recuperação. Um exemplo típico de série no protocolo Tabata pode ser um trabalho de 4 minutos, onde dentro desse período são realizados exercícios explosivos por 20 segundos, seguidos por 10 segundos de descanso, tudo isso em 4 minutos. Mas é bom lembrar que esse não é um trabalho recomendado para iniciantes, pois é muito intenso, para iniciantes o ideal seria adaptar os intervalos. 

Não tenho dúvidas que a preparação física do tenista será muito mais eficaz com exercícios específicos e funcionais. Se você é atleta de tênis, converse com o profissional responsável por sua preparação física e optem pelo treino funcional.


FROM THE CORE

Fabiano Piassarollo
"Core Life Performance"


quarta-feira, 22 de junho de 2011

Drop Lunge com tração


Acima uma variação de um grande exercício, aqui a atleta realiza um drop com cinto de tração, o que exigirá muito mais controle e, claro, força. Esse trabalho movimenta o corpo todo e garante mobilidade, principalmente para atletas de tênis, paddle, golfe, MMA, surf e futebol.

A ideia dese exercício ALTAMENTE FUNCIONAL, é ativar a musculatura do core dinamicamente, gerando controle de movimento e um core estável e móvel. Equilíbrio, propriocepção, força, coordenação, agilidade e resistência também estão envolvidos aqui. O drop lunge é excelente para mulheres, pois realmente ativa os glúteos, com uma grande vantagem em relação aos exercícios com caneleiras, a mobilidade do quadril.

Recomendo treinamento funcional à todas as mulheres, pois os resultados aparecem com grande condicionamento e um corpo equilibrado e simétrico. 

Em breve novo curso de treinamento funcional. Profissionais do RS que desejarem realizar o curso em sua cidade, entrem em contato.

Trilha do post é imperdível, "calmaria básica" com Chimaira http://www.youtube.com/watch?v=mzv7O9siFXY 

FROM THE CORE

Fabiano Piassarollo
"CORE LIFE PERFORMANCE"

segunda-feira, 20 de junho de 2011

Arranque com cinto de tração.


O treinamento funcional caracteriza-se por incorporar o desenvolvimento de diversas habilidades, indo além da força e resistência muscular. Uma das mais importantes habilidades é a potência. Infelizmente a potência tem sido muito negligênciada no fitness, e são poucos profissionais que aplicam exercícios para essa finalidade, principalmente nas academias. Muitos até mesmo desconhecem seu objetivo e aplicação, mas a maioria acredita que o treinamento de potência deve ser aplicado apenas em atletas.

A potência nada mais é que força + velocidade, sendo fundamental para a agilidade, e agilidade não é apenas importante para o esporte, mas também para a vida diária. Os treinos de potência são árduos, mas não necessitam ser longos. Para ser eficiente, o treino funcional não pode negligenciar habilidades como a potência. Nem por isso também, deve trabalhar apenas potência, realizando apenas treinamentos com exercícios explosivos e balísticos. A periodização para potência também deve ser equilibrada, pois o desgaste do atleta é grande. Dosando bem as cargas de trabalho e treinando a base, não há problemas em trarbalhar a potência, inclusive, esses exercícios são proprioceptivos, exigindo coordenação e controle de movimento, o que acaba, além de elevar a performance, prevenindo lesões.

Na foto realizo com uma aluna, um arranque frontal-reverso (vai-vem), com cinto de tração, excelente opção para potência. Não deixem de treinar e agregem diferentes habilidades, isso é o que torna o treinamento funcional.


FROM THE CORE

Fabiano Piassarollo
"CORE LIFE PERFORMANCE"

quinta-feira, 16 de junho de 2011

Treinamento Funcional na ginástica.

video

O treinamento funcional é mais que uma realidade, e mais do que nunca os profissionais de educação física buscam inserir exercícios que aproximem o praticante de movimentos  que remetam à realide, seja nas atividades de vida diária, ou em sua modalidade esportiva. O exercício é muito mais focado no movimento do que propriamente em grupos musculares, o que é considerado uma abordagem global.

Não sou contra as máquinas e aparelhos das academias como muitos pensam, só creio que eles sejam funcionais para fins específicos, como para pessoas em reabiltação, ou para indivíduos e atletas que necessitam isolar determinado grupo muscular. Utilizo muito os aparelhos, principalmente os crossovers, mas a maneira que executo os exercícios tem objetivos globais. É evidente que caso algum atleta ou aluno necessite de um trabalho de reforço mais isolado, esse pode até mesmo utilizar o tradicional treino de força por alguns períodos, mas logo evoluindo para uma rotina de exercícios de força focados na funcionalidade. 

Para os colegas de profissão que encaram  o treino funcional como uma nova onda, uma febre, fiquem atentos, pois os exercícios funcionais estão aí para ficar. Isso nada mais é do que um resgate ao trreinamento como era reallizado antigamente, porém hoje com mais conhecimento e embasamento em pesquisas, e também com mais acessórios que permitem diversificar o trabalho. 

Vejam o vídeo de uma de minhas turmas, com um simples halter e alterações na base de suporte e movimento, temos um exercício de força muito mais funcional. Basta ter conhecimento e por que não, um pouco de criatividade para diversificar o treinamento. Como no exemplo, temos mais grupos musculares em ação, e isso potencializa muito o consumo energético, ou seja, ganhos maiores em perda calórica. Por isso é necessário diversificar o treinamento, gerando respostas constantes do organismo. Não fiquem para trás, pesquisem, busquem, façam cursos, pratiquem e apliquem um trabalho com mais qualidade. A mídia esta aberta para o treinamento fucnional, por que não aproveitar esse espaço e aplicar um trabalho sério e com qualidade?

Pequenas mudanças na forma de aplicar o exercício tornam o resultado muito diferente. O exercício do vídeo cabe perfeitamente em uma aula de local, e sem dúvida alguma, trará ganhos maiores e globais. Esse movimento no vídeo, além de desenvolver resistência e força, desenvovlve controle de movimento, coordenação, equilíbrio e ativação da musculatura do core,além de desenvolver mais grupos musculares no mesmo tempo, o que é potencializar os resultados.Trabalho há nove anos dessa forma, sempre procurando diversificar, agregando mais conhecimento e experiência nesse trabalho, e o treinamento funcional vem revolucionando a vida de atletas e alunos. Pratiquem e sintam na pele o treino que veio para ficar. Bons treinos e sucesso.


FROM THE CORE

Fabiano Piassarollo
"Core Life performance"

terça-feira, 14 de junho de 2011

Flexão e extensão de tronco com flexão de ombro e quadril em apoio unipodal.

video



Vídeo de um treino de uma aluna, e esse é uma boa síntese do treinamento funcional, onde no mesmo movimento é possível aliar o desenvolvimento de força, controle, estabilização, equilíbrio e coordenação. Treino funcional é isso mesmo, aliando mais movimentos em um mesmo exercício para potencializar os ganhos. Ótimo exercício para o controle de equilíbrio em movimento, pois o apoio unipodal exige muito. Não deixem de praticar.

FROM THE CORE

Fabiano Piassarollo
"Core Life Performance"

segunda-feira, 6 de junho de 2011

Treinamento Funcional até no quintal

De volta em meio á correria e finalizando o livro, esse ano tem de ser lançado. Aqui o treino de um de meus alunos é realizado no quintal, e é essa uma das grandes vantagens do treinamento funcional, a versatilidade e opções de treino são variadas, o que garante ganhos em condicionamento, além de garantir a motivação com os exercícios, pois com o treino funcional a rotina não existe, ou seja, muita variação de estímulos. Que maravilha, poder realizar um treino com resultados e ainda na própria casa.

No exercício um lunge com flexão de ombros no TRX, ótimo para coordenação, agilidade, acionamento do core, resistência, mobilidade de quadril e peitorais. Exercício dinâmico e eficaz. Treinem funcionalmente!

FROM THE CORE

Fabiano Piassarollo
"Core Life Performance"
fabianopiassarollo@gmail.com