sábado, 31 de julho de 2010

Vantagens do treinamento funcional suspenso



Nesse post mando uma foto do site da FA, empresa do original TRX, esse que acredito foi o primeiro aparelho de treino funcional suspenso, hoje já existem outras marcas, inclusive nacionais de excelente qualidade, mas também há alguns aparelhos que acabam devendo no ítem segurança, então é bom pesquisar bem antes de adquirir o seu.

Mas sem dúvida, o treino suspenso é um trabalho de treinamento funcional muito interessante e versátil, pois como é possível visualizar na foto, proporciona opções de prática bem variadas, o que facilita treinos em casa apenas ancorando o aparelho na porta, ou ainda ao ar livre, o que é muito viável e é uma forma de quebrar a rotina do treinamento e uma grande forma de motivar os alunos, além de todos os benefícios da atividade outdoor. O resultado do treino funcional suspenso é muito satisfatório e ainda é possível utilizar os exercícios em suspensão com super sets com halteres, cabos, borrachas, anilhas, kettebells, bosu, bola e também agregar exercícios de potência e em seguida na recuperação da série passar para um ou dois exercícios no TRX. Enfim, basta utilizar a criatividade de acordo com os objetivos específicos e individuais de cada fase de treinamento e colher os benefícios do treinamento funcional suspenso.

Falo por experiência própria os exercícios em suspensão são possíveis de se utilizar desde crianças à idosos, bastando adequar às necessidades individuais de cada caso, gerando grandes resultados em controle corporal, propriocepção, equilíbrio, estabilidade, ativação do core, agilidade, mobilidade, força e resistência funcional.

Treinem funcional e façam a diferença em sua profissão! 


FROM THE CORE

Fabiano Piassarollo
"Core Life Performance"
fabianopiassarollo@terra.com.br

sexta-feira, 30 de julho de 2010

Reverse lunge


Foto do CP, com exercício altamente funcional, explorando a lateralidade, um dos focos do treinamento funcional. Para dificultar e exigir maior controle e equilíbrio, o exercício é realizado sobre o valslide.

É o treino funcional explorando e desenvolvendo todas as habilidades funcionais.


FROM THE CORE
Fabiano Piassarollo
"Core Life Performance"

quinta-feira, 29 de julho de 2010

Agilidade- para desenvolver, tem de praticar.

video


Esse vídeo do curso de Treinamento Funcional do último final de semana em Porto Alegre, mostra a realização de um exercício de agilidade na escada, esse que também desenvolve a potência e o metabolismo anaeróbio alático. Agradeço a participação dos profissionais nessa prática, pois é fundamental que acima de tudo o educadro físico ou fisioterapeuta vivêncie na prática oque é proposto, pois dessa forma, teão melhores condições de prescrever essa abordagem extremamente funcional.

Esse exercício também desenvolve o reflexo miotático, o que é ótimo para prevenir e também reabilitar lesões, além de, tornar o praticante mais ágil, também eleva o metabolismo, sendo uma alterantiva para melhorar o condicionamento. Dá para aplicar esse tipo de exercício até para idosos, basta torná-lo específico as suas necessidades, realizando o mesmo com menor velocidade e com devido cuidado para evitar acidentes.

Novamente agradeço a participação de todos nesse evento que contou com profissionais de educucação física e fisioterapeutas, incluindo os integrantes da fisioterapia do Grêmio. Agradeço o apoio da SNC suplementos de Porto Alegre e da Maxisaúde, a melhor loja de equipamentos de fisioterapia e treinamento funcional de Porto Alegre. 

FROM THE CORE
Fabiano Piassarollo
"Core Life Performance"


quarta-feira, 28 de julho de 2010

Treine funcionalmente e supere seus limites

Só para retomar um post da semana anterior sobre a atriz Fernanda Souza. Em competição de dança entre atores, a atriz fez bonito e superou seus limites conquistando a competição. Sem dúvida, o treino funcional de Fernanda fez a diferença e colaborou para essa vitória.

É o que digo sempre, com treinamento funcional a performance aumenta em todos os campos, seja para realização de AVD's ou no esporte, o que comprova a eficiência do treino funcional na vida de seu praticante.

FROM THE CORE

Fabiano Piassarollo
"Core Life Performance"
fabianopiassarollo@terra.com.br
  

segunda-feira, 26 de julho de 2010

Curso de Treinamento Funcional julho de 2010 Porto Alegre

Foto acima do curso de Treinamento Funcional dos dias 24 e 25 de julho na Aerostep em Porto Alegre. Não teve para ninguém, esse foi o curso de Treinamento funcional que realmente "bombou" a capital gaúcha nesse final de semana, provando que aqui no sul não gostamos das coisas "mastigadas, padronizadas e programáticas", o pessoal daqui aposta na diferenciação buscando o curso que não é programa e sim que estimula os profissionais a desenvolverem sua própria metodologia.

Agradeço a participação de cada profissional nesse evento, vindos da capital, região metropolitana, interior do estado e até mesmo do estado do Piauí, provando que esse trabalho vem rompendo fronteiras. Esse grupo foi demais, interagindo com ideias e discussões coerentes, além de intensa participação na prática. Nesse curso conseguimos reunir excelentes profissionais de educação física, além dos qualificados colegas fisioterapeutas que participaram ativamente discutindo e agregando ideias, não tenho dúvidas que algo novo se contrói para todos participantes.

Aliás, a união entre o educador físico e fisoterapeuta nesse evento foi o grande diferencial,e  o que deu para notar é que compartilhamos muitas ideias similares, o que fortalece o ambiente entre reabilitação e condicionamento físico, provando que o treinamento funcional aproxima a interação entre ambas as  profissões, qualificando a área de atuação de cada profissional. Todos profissionais que estiveram presentes, com certeza farão a diferença, conquistando, sem dúvida, cada vez mais sucesso em suas carreiras. Parabéns e obrigado à todos!

HEY HO, LET'S GO

FROM THE CORE

Fabiano Piassarollo
"Core Life Performance"
fabianopiassarollo@terra.com.br 

quinta-feira, 22 de julho de 2010

Treino Funcional Fernanda Souza







Acima a atriz global Fernanda Souza em sua sessão de treinamento funcional. A atriz alia o treino funcional ao surfe e a uma dieta balanceada com muito consumo de vegetais e verduras desde de 2008, quando precisou modificar seu corpo para viver uma personagem. Desde então perdeu peso e segundo ela seu corpo está na melhor forma com o treinamento funcional, além de ganhar fôlego renovado para seus compromissos. Segundo Fernanda, o treinamento funcional também tem ajudado em sua competição na dança.

FROM THE CORE
Fabiano Piassarollo
"Core Life Performance"








quarta-feira, 21 de julho de 2010

Treinamento militar USA é treinamento funcional

Olá amigos leitores desse espaço sobre treinamento funcional, retornando os posts nessa semana de novo curso de treinamento funcional em POA, mostro para vocês as diversas possibilidades de aplicação do treinamento funcional. Na imagem da FA, os "marines" americanos realizando seu condicionamento físico com  treinamento funcional em suspensão, demonstrando a versatilidade e funcionalidade dos aparelhos para treino em suspensão.

Com esse aparelho funcional é possível realizar uma sessão de treinamento eficaz e "bem puxado", com excelentes resultados.  Uma das principais vantagens dessa metodologia é a facilidade de transporte do aparelho, proporcionando que o usuário possa levá-lo em suas viagens, além de realizar exercícios ao ar livre e também em sua casa. Apostem no diferencial do treino funcional suspenso, aplicado de forma correta garante ganhos eficientes na performance e condicionamento físico.

Nesse sábado e domingo, não tenham dúvida, o curso de Treinamento Funcional para a Performance e Qualidade de Vida é na Aerostep Studio, curso com novo conteúdo, focado para o mercado de trabalho, faz o profissional pensar na especificidade de cada caso e não apenas "comprar" um programa com exercícios prontos,afinal de contas, não estudamos para ter as coisas "pronats e mastigadas".

FROM THE CORE
Fabiano Piassarollo
"Core Life Performance"
fabianopiassarollo@terra.com.br

quarta-feira, 14 de julho de 2010

Treinamento Funcional no futebol do Everton



Olá meus leitores, aqui  acima uma foto do time do Everton da Inglaterra, mais uma equipe que INTELIGENTEMENTE aderiu  ao treinamento funcional para a preparação de sua equipe de futebol.

Segundo o manager do Everton, David Moyes, o clube foi buscar o treinamento funcional como uma alternativa para melhorar a performance e reduzir os altos custos com jogadores lesionados no dm, então foram buscar os especialistas americanos do CP para implementar o mesmo trabalho realizado na equipe da Alemanha na copa de 2006  que garantiu o 3° lugar naquela competição. É uma pena que a maioria dos clubes do Brasil ainda não pensam dessa forma preventiva,  os ingleses foram buscar na parte que  "mais dói" no futebol, a parte financeira e atleta parado é dinheiro perdido pelo clube.

Falando nisso, vejam o exemplo do Grêmio, que tem  o atleta Mario Fernandes com problemas crônicos no ombro, desde março. Cogitaram realizar cirúrgia após a participação na copa do Brasil, o atleta jogou contra o Corinthians no brasileiro, estourou o ombro e o cotovelo em uma queda (com um movimento típico de proteção na queda),  ficou de fora da decisão em Santos e  só fez tratamento. E agora que o brasilero reinicia é que resolveram operar o jogador, sendo que houve um recesso de mais de um mês de copa do mundo, então provavelmente houve equívoco nesse processo. Não quero ser injusto com ninguém, até por que não trabalho lá dentro, mas  de longe, fica a dúvida do que possa ter ocorrido, pois no mínimo perderam 45 dias de recuperação pós-operatória.

E o Grêmio de preparadores físicos novos e renomados nesse ano, tinha antes da parada para a copa do mundo, SIMPLESMENTE 14 atletas no dm, isso é um excesso de lesões, ou seja, algo está errado na forma com que vem executando o planejamento da preparação física dos atletas. Mas enfim, o profissional é renomado... mas as coisas mudam, e o futebol requer cada vez mais exercícios preventivos, então abusem do treino proprioceptivo no futebol.

Mas discutiremos mais esse e outros temas no curso de treinamento funcional nos dias 24 e 25 de julho na Aerostep Studio em Porto Alegre, apareçam.

FROM THE CORE

Fabiano Piassarollo
"Core Life Performance"
fabianopiassarollo@terra.com.br  

terça-feira, 13 de julho de 2010

Prepare o movimento



Voltando ao tópico de ontem (12/07/10), logo abaixo desse post, quando me refiro a aquecimento para uma sessão de treino funcional, estou falando em MOVIMENTOS,  e NÃO EM ALONGAMENTO ESTÁTICO, poiso início da sessão exige alongamentos, mas de forma dinâmica, sem ficar parado na posição.

Notem na foto do CP, que este movimento que é um lunge twist realizado de forma dinâmica, ativa todo o corpo, gerando elevação da temperatura e ao mesmo tempo alongando os músculos da forma mais similar com que serão exigidos durante a sessão de treinamento funcional ou atividade esportiva, por isso o aquecimento também deve focar, assim como o próprio treino, na especificidade das atividades principais.
Esse post só tem por objetivo esclarecer possíveis dúvidas que tenham surgido em relação ao post anterior, mas também endosso que está é apenas a maneira que considero mais eficiente e funcional para meu trabalho, isso, como coloquei ontem, embassado em grandes fontes do treinamento funcional, além de minha própria experiência.

Tem dado muito certo, pois esses exercícios de aquecimento dinâmico, preparam o corpo para o movimento, potencializando o rendimento e evitando lesões. É a metodologia que o CP utiliza e já venho aplicando há uns 5 anos com excelentes resultados para alunos e atletas. Então recomendo, antes de iniciar a sessão de treinamento funcional, ou qualquer exercícios ou esporte, comece com a correta e ESPECÍFICA PREPARAÇÃO DE MOVIMENTO, e potencialize seus treinos e performance esportiva.

CURSO DE TREINAMENTO FUNCIONAL DIAS 24 E 25 DE JULHO NA AEROSTEP STUDIO EM PORTO ALEGRE. Ressalto que meu curso não é um programa de treinamento funcional, como o que algumas empresas vem comercializando, padronizando e vendendo em forma de módulos. O curso é voltado para o entendimento dos principais temas que norteiam o treino funcional, embassando o participante para desenvolver na prática a sua própria metodologia de trabalho, focando na especifidade de cada aluno e esporte, utilizando os exercícios mais eficientes para cada caso, aliando qualidade e performance. Não deixem de buscar qualificação, pois falta profissionais que atuem com treinamento funcional, e a tendência de mercado é a expansão e demanda por exercícios funcionais, então venha para o curso e diferencie-se dos demais, conquistando mais alunos e sucesso em um mercado muito concorrido.

FROM THE CORE
"Core Life Performance"
fabianopiassarollo@terra.com.br 

segunda-feira, 12 de julho de 2010

Aquecimento


Passadas as emoções da copa e também a decepção de minhas equipes favoritas, a Argentina e a Alemanha, ainda aproveito o futebol como um gancho para esse post.

O início da sessão do treinamento é importante para o sucesso da mesma, e por tudo que venho lendo e aplicando na prática diária com meus alunos, acredito que há alguns equívocos por parte de muitos profissionais de educação física.  Desde a época que atuei com a preparação física no futebol, a maioria dos preparadores propunha alongamento estático como aquecimento para o início do treinamento ou previamente ao jogo. No treinamento de corrida também é comum que os atletas iniciem seu aquecimento com alongamento estático. Nas academias vejo colegas aquecendo seus alunos também com alongamento estático. A questão não é que essa forma de iniciar o trabalho seja a correta ou a errada, mas sim uma questão de foco e especificidade. Não considero o alongamento estático a forma mais funcional de inciar a sessão de treinamento, pois o objetivo é colocar o corpo o mais próximo possível da carga de trabalho do treino.

Então pensando de forma funcional, o melhor é colocar o corpo previamente em movimento, utilizando movimentos articulares dinâmicos, muitos da antiga e conhecida ginástica calistênica,  partindo para movimentos de mobilidade articular que irão elevar a temperatura corporal, alongando a musculatura de forma dinâmica, ou seja, da forma mais próxima com que os músculos serão exigidos no treino, com movimentos com o próprio corpo. Também não considero a liberação miofascial ideal para aquecimento, portanto não é necessário utilizá-la no início, como algumas correntes e programas de treinamento funcional propõe, prefiro a liberação miofascial no final do treinamento como relaxamento. Na foto, a marcha na ponte, é um exemplo de exercício que pode ser utilizado como aquecimento. Se o treino é funcional o aquecimento também deve ser, e retomando, não vejo o alongamento estático como a melhor maneira de iniciar a sessão de treinamento funcional.

Participem do curso de treinamento funcional nos dias 24 e 25 de julho na Aerostep studio Porto Alegre. 

FROM THE CORE

Fabiano Piassarollo
"Core Life Performance"
fabianopiassarollo@terra.com.br 

terça-feira, 6 de julho de 2010

Cada vez mais na mídia...


Acima reproduzo imagem do site EGO da globo.com, onde a matéria é sobre a nova adepta do treinamento funcional a atriz Claudia Jimenez. É mais uma prova de que o conceito do fitness esta mudando, e cada vez o treinamento funcional conquista mais praticantes, justamente por que os resultados surgem mais rápido, desenvolvendo as capacidades físicas globalmente, e não isoladamente e ainda reduz lesões. Leia: http://ego.globo.com/Gente/Noticias/0,,MUL1604763-9798,00-CLAUDIA+JIMENEZ+INOVA+NA+MALHACAO+COM+TREINAMENTO+FUNCIONAL.html

Para quem já trabalha com treinamento funcional é uma grande satisfação ver essa divulgação. Não tenho dúvida de que se a Claudia Jimenez levar o treinamento funcional a sério, além de cuidar da nutrição, o que pelo que parece já esta ocorrendo, ela vai melhorar muito a sua condição física. E para os profissionais que ainda não atuam com o treinamento funcional, abram seus olhos, pois estão perdendo a oportunidade de potencializar o rendimento de seus alunos e atletas, utilizando exercícios globais que atingem todo o corpo, além de prevenir lesões. Aproveitem essa exposição na mídia e modifiquem seus treinos, vocês, seus alunos e atletas só irão ganhar qualidade e performance, aplicando um trabalho sério, com resultados e segurança para seus atletas e alunos.

Não tem ideia de como começar? Busquem livros, vídeos, artigos e venha participar do curso de treinamento funcional nos dias 24 e 25 de julho na Aerostep Studio em Porto Alegre,  lá você não vai seguir um padrão programático de exercícios, mas adquirir conhecimento para criar a metodologia ideal para cada indivíduo, com resultados efetivos, além de atuar com um grande diferencial de carreira, conquistando novas possibilidades. O treinamento funcional é fantástico, desde que inciei esse trabalho em 2002, cada vez me apaixono mais e me surpreendo com os resultados. Apostem no treino funcional e não se arrependerão com as diversas possibilidades de atuação.

FROM THE CORE

Fabiano Piassarollo
"Core Life Performance"
fabianopiassarollo@terra.com.br

segunda-feira, 5 de julho de 2010

CURSO DE TREINAMENTO FUNCIONAL

Preparem-se para o curso de Treinamento Funcional esse mês em Porto Alegre.

Dias 24 e 25 de julho na Academia Aerostep Studio (Dna. Laura 646, Rio Branco, Porto Alegre). O curso é teórico e prático, com muitos exercícios e foco na aplicação e progressão do treinamento funcional.

Lembro e respondo para quem me pergunta através de e-mail, que o curso não é um programa, em que o participante tem de realizar diversos módulos, e ressalto que não busco formatar a ideia de uma padronização de treinamento funcional como sendo um programa, e sim fornecer as ferramentas para o desenvolvimento individual de cada profissional, pois o trabalho deve ser vivenciado e aplicado de acordo com a realidade e experiência de cada profissional de educação física. Não estudamos para "comprar" aulas prontas e padronizadas, estudamos para aprender a diferenciar o que serve e o que não serve a cada momento de nossa realidade no campo profisisonal, onde um aluno não é igual ao outro, o que nos obriga a parar para pensar, e não apenas aplicar exatemente o que nos passaram, por isso ressalto, o curso é para aprender a criar a sua própria metodologia, uma metodologia de treinamento funcional adequada ao seu meio e realidade, e isso, além de ser muito mais satisfatório do que comprar um programa, é a chave para o sucesso, mantendo o profissional de educação física independente, e não apenas mais um membro.

Espero vocês no curso.

Informações: fabianopiassarollo@terra.com.br

FROM THE CORE

Fabiano Piassarollo
"Core Life Performance"
fabianopiassarollo@terra.com.br

O futebol tem de ser funcional


Atualmente o futebol está baseado principalmente no conceito tático e também no físico, o que está evidente nessa atual copa do mundo, onde a técnica e a qualidade dos jogadores está ficando em segundo plano. Cada vez mais os jogadores correm distâncias maiores com altas velocidades, o que exige muita potência e resistência dos atletas.

Pela experiência que tive no futebol, não basta apenas tornar o atleta forte e potente com os tradicionais exercícios de força  potência, pois o atleta perderá e muito da sua mobilidade, essencial para o jogador. Outro fator importante a ser ressaltado para que os exercícios de preparação física sejam funcionais, reside também no fato do futebol ser um esporte que expôem o atleta a uma incidência elevada de lesões. O treinamento funcional tem a capacidade de tornar o jogador forte, ágil, resistente, veloz, além de prevenir lesões. A especificidade do futebol também é mais uma fator que favorece a aplicação do treino funcional no futebol.

Uma seleção que quebrou paradigmas na copa anterior e ainda segue, é a Alemanha, que mudou a essência de sua preparação física, que hoje e em 2006 foi baseada no treinamento funcional. E os caras estão chegando, superaram a Argentina com muita qualidade e vigor físico, além de grande disposição tática, passaram pelos argentinos com superioridade. Lesões na Alemanha? Poucas, reduzidas pela implementação do treinamento funcional.

E já que toquei nesse jogo, ali estavam Alemanha e Argentina, minhas favoritas para a copa, a Alemanha pela força, determinação tática e pela preparação física funcional, já a Argentina pela qualidade técnica de seus atletas. E confesso que a Alemanha esta surpreendendo pela forma de jogar com muita técnica, além da tradicional força e desenho tático.

O Brasil, pelo menos para mim, nunca foi favorito, embora essa copa está fácil de se ganhar, mas vimos o que aconteceu. Mas alerto para a especialização dos treinadores, será que Dunga e Maradona estudaram para trabalhar como técnicos de futebol, esses que geralmente são chamados por seus atletas como professor, será? Acredito que não, são apenas ex-atletas, Dunga sempre foi contestado, talvez até no tetra, Maradona, sempre ídolo na Argentina, mas e aí, na hora em que as equipes precisaram de comando para reagirem em campo, faltou conhecimento, estudo, e experiência, pois nunca exerceram esse cargo anteriormente e já caíram em seleções. Se assumiram o posto, vão a luta, estudem, se preparem, busquem conhecimento estratégico e psicológico para trabalharem no futebol. Não basta ser ex-atleta e vencedor em campo, tem de sentar e ler aquilo que transmite conhecimento para a prática, que não existe sem a  teoria e vice-e-versa.  Para o Brasil faltou controle emocional de atletas e de Dunga. Só para lembrar, o médico do Brasil que está lá há muitos anos, levou uma semana para detectar um edema no osso de Elano, UMA SEMANA para realizar um exame de imagem mais específico e detalhado da região, e estamos falando do esporte de alto rendimento e com grande investimento financeiro, então, estranhei muito aquela coletiva após o treino físico, uma semana após alesão... não dá para entender, mas os profissionais se acomodam ficando como intocáveis na CBF, e assim é como o presidente vitalício da entidade.

Agora é Espanha e Alemanha, e a Espanha tem "cozinhado" o jogo com seu toque para lá e para cá, veremos se supera a Alemanha que viráa muito motivada pela excelente atuação diante da Argentina.

Mas não esqueçam, o treino de futebol deve ser cada vez mais funcional.

FROM THE CORE

Fabiano Piassarollo

"Core Life Performance"
fabianopiassarollo@terra.com.br

quinta-feira, 1 de julho de 2010

Treinamento funcional para correr rápido

O treinamento funcional não se limita apenas aos exercícios de equilibrio, força e propriocepção, a metodologia de treino funcional deve ser baseada também para demais atividades, inclusive para a corrida. Então para melhorar a performance e correr cada vez mais rápido, nada melhor do que aplicar o treinamento funcional específíco para esse objetivo.

Então segue algumas dicas  de treinamento funcional para correr mais rápido.

É importante desenvolver uma sólida base de resistência aeróbia, para assim passar para treinos específicos de velocidade, resistência de velocidade e potência, esta última que é uma variável importante para desenvolver a velocidade.

Antes de qualquer treinamento de velocidade, é importante realizar o devido aquecimento específico para esse tipo de atividade.

Utilize técnicas corretas de corrida, por isso os treinos  educativos, como os que incluem skippins, andersens, e outros exercícios são importantes, pois correr de forma inadequada prejudica o rendimento, eleva o desgaste e ainda pode ocasionar lesões.

O treinamento específico de velocidade não deve ser muito longo.

Para correr rápido, treine rápido, então foque na intensidade do treinamento.

É interessante treinar apenas a velocidade na mesma sessão e dia, deixando para treinar os exercícios funcionais de força no primeiro ou segundo dia após o treino de velocidade, priorizando a recuperação muscular.

O treinamento de velocidade deve ser o primeiro item da sessão, logo após o aquecimento, então treinamento de velocidade e somente após os demais objetivos da sessão.

O intervalo de recuperação entre os tiros de velocidade devem ser respeitados, garantindo o suporte energético para realmente correr rápido nos próximos tiros, então no início da periodização trabalhe com tiros curtos e somente com a evolução parta para tiros de velocidade mais longos.

Evite treinar acima de 90% de sua frequência máxima.

No final do treino, vá diminuindo o ritmo das atividades, acrescentando mais 10 metros após o tiro com corrida em ritmo decrescente.

Não procure acelerar a progressão do trabalho de velocidade, vá evoluindo aos poucos, geralmente em três semanas de treinos de velocidade é possível notar a evolução. Aumentar a carga de trabalho rapidamente expõe o metabolismo a um desgaste excessivo, além de  riscos de lesões.

Alie exercícios funcionais de equilíbrio, força, mobilidade e proprioceptivos ao trabalho de corrida, pois isso potencializa os ganhos em velocidade.

Curso de treinamento funcional dias 24 e 25 de julho em Porto Alegre.

FROMTHECORE

Fabiano Piassarollo
"Core Life Performance"
fabianopiassarollo@terra.com.br